A ministra de Estado e da Defesa de Cabo Verde, Janine Lélis (D), e pelo vice-primeiro-ministro do Luxemburgo, François Bausch (E), na cidade da Praia, em 18 de janeiro de 2023 - FOTO via François Bausch / Twitter

O Luxemburgo vai apoiar Cabo Verde na defesa espacial, no âmbito de um satélite que o país europeu vai lançar ainda este ano, esperando melhorar a vigilância e patrulhamento das águas territoriais do arquipélago, foi hoje anunciado.

O anúncio foi feito na cidade da Praia pela ministra de Estado e da Defesa de Cabo Verde, Janine Lélis, e pelo vice-primeiro-ministro do Grão-Ducado do Luxemburgo, François Bausch, que iniciou uma visita oficial de dois dias ao arquipélago cabo-verdiano.

O também ministro da Defesa e da Mobilidade e Obras Públicas luxemburguês revelou que o seu país vai lançar um satélite ainda este ano e que estará operacional em 2024, para observar a terra, com imagens precisas do território, ajudando muito a garantir a sua segurança.

Estou muito contente com a continuação desse apoio, começamos a apoiar o país a equipar o Cosmar [Centro de Operações de Segurança Marítima] na Praia, treinamento da guarda costeira. Vamos continuar essa ajuda, oferecendo algo suplementar que é muito importante para garantir a segurança no vosso território que é a observação e imagens através do espaço, através de satélite“, frisou François Bausch, no final de um encontro entre as duas delegações.

Depois desta visita, o governante revelou que os dois países vão formar um grupo de trabalho para finalizar um memorando com todos os detalhes para um protocolo a ser assinado em breve.

François Bausch justificou ainda o suporte a Cabo Verde nesta área pelo papel que o arquipélago desempenha na estratégia de defesa em África, para combater vários ilícitos.

A ministra da Defesa de Cabo Verde lembrou que a cooperação entre os dois países é antiga sendo mais recente no domínio da defesa, mas já “com ganhos significativos”, nomeadamente um financiamento ao Cosmar, para formação e capacitação do pessoal da Guarda Costeira.

“Com particular ênfase na aquisição de equipamentos que nos empoderou e aumentou significativamente a nossa capacidade de operacionalidade”, salientou a ministra, que destacou o “forte potencial e a grande capacidade” do Luxemburgo na questão da estratégia espacial de defesa, esperando continuar a cooperação no âmbito do lançamento do satélite.

É algo que para nós traz uma grande satisfação, exatamente porque abre-nos a possibilidade e oportunidade de estabelecermos mais um protocolo bilateral, que será delineado através das nossas direções nacionais da defesa para materializar essa cooperação neste domínio“, perspetivou.

Segundo a ministra, será um domínio que vai permitir a Cabo Verde ter acesso a dados e a informações, para melhor fazer a vigilância e o patrulhamento das suas águas territoriais.

“O que também nos ajuda sobremaneira naquilo que é o papel estratégico que nós também temos a desempenhar no quadro do combate à pesca ilegal, e não autorizada, na proteção do ambiente e na identificação de atividades ilícitas que poderão estar a ocorrer”, enumerou.

Com o protocolo a ser assinado nesse domínio, a ministra disse que a Guarda Costeira cabo-verdiana vai ganhar uma capacidade operacional maior e poder responder e garantir a sua defesa a um outro nível e com maior acesso à informação.

Sempre na perspetiva de reforçar a nossa capacidade para que possamos responder estrategicamente, oferecendo mais segurança marítima a nível nacional, a nível regional e também a nível internacional“, frisou a governante cabo-verdiana, indicando que as duas equipas vão manter um diálogo permanente para gizar o memorando de entendimento.

O vice-primeiro-ministro do Luxemburgo está em Cabo Verde a convite a sua homóloga cabo-verdiana, com quem realizou uma reunião e visitou ainda visitas ao Cosmar e à sede do Centro Multinacional de Coordenação Marítima da Zona G, também na Praia.

Cabo Verde e Luxemburgo mantêm relações há vários anos e em vários domínios, e tem-se intensificado nos últimos anos, estendendo-se a assinatura, em 2018, da Declaração Conjunta sobre Cooperação Trilateral (Portugal, Cabo Verde e Luxemburgo) que visa reforçar as capacidades de segurança e defesa do arquipélago.

François Bausch e a sua homóloga cabo-verdiana deslocam-se na quinta-feira (19) à ilha de São Vicente, onde vão realizar visitas ao comando da Guarda Costeira e ao Centro Conjunto de Operação e Salvamento de Cabo Verde (JRCC-CV, na sigla em inglês).

RIPE // LFS

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco via email para geral@lux24.lu.
Siga o LUX24 nas redes sociais. Use a #LUX24 nas suas publicações.
Faça download gratuito da nossa ‘app’ na Google Play ou na App Store.
Publicidade
Publicidade