Os jovens luxemburgueses são dos que mais cedo saem de casa dos pais, aos 20,1 anos, bem abaixo da média da União Europeia (UE 26), segundo dados de 2017 hoje divulgados pelo Eurostat.

O gabinete estatístico europeu destaca que em 2017 mais de um terço (35,3%) de jovens do sexo masculino entre os 25 e os 34 anos viviam em casa dos pais em 2017, comparados com um quinto (21,7%) de jovens do sexo feminino.

O Luxemburgo (20,1 anos) é o segundo país onde os jovens mais cedo saem de casa dos pais, logo a seguir à Suécia era em, 2017, em média 18,5 anos.

Contudo, no Grão-Ducado, os jovens entre os 25 e os 34 anos que viviam em casa dos progenitores rondava os 31%, acima da média europeia de 28,5%.

FONTE: Eurostat / Clicar na imagem para ampliar

A Croácia (31,8 anos em média), a Eslováquia (30,9 anos), Malta (30,7) e Itália (30,1) são os países onde os jovens vivem durante mais tempo em casa dos pais, ultrapassando a fasquia dos 30 anos, seguindo-se a Bulgária (29,6 anos), Espanha (29,5), Grécia (29,3) e Portugal (28,9).

No extremo oposto, a Suécia era em, 2017, o país onde os jovens mais cedo saiam de casa dos pais (18,5 anos), seguindo-se o Luxemburgo (20,1), a Dinamarca (21,1), a Finlândia (22,0), a Estónia (22,2), Alemanha, França e Holanda (23,7 cada) e o Reino Unido (24,7 anos).

A percentagem de jovens a viver em casa dos pais em 2017 variava entre os 3,2% na Dinamarca e os 59,7% na Croácia.

O gabinete estatístico europeu divulgou estes dados no âmbito do Dia Internacional das famílias, que se assinala na quarta-feira.

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões ou sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade

Todas as notícias e conteúdos no LUX24 são e continuarão a ser disponibilizadas gratuitamente, mas nunca como agora precisamos da sua ajuda para continuar a prestar o nosso serviço público.

Somos uma asbl – associação sem fins lucrativos – e não temos qualquer apoio estatal ou institucional, apesar do serviço público que diariamente fazemos em prol da comunidade portuguesa e lusófona residente no Luxemburgo, e já sentimos o efeito da redução da publicidade, que nos garante a manutenção do nosso jornal online.

A imprensa livre não existe nem sobrevive, sem o suporte activo dos seus leitores – sobretudo em épocas como esta, quando as receitas de publicidade se reduziram abruptamente, e nós continuamos a trabalhar a 100%.

Só lhe pedimos que esteja connosco nesta hora e nos possa ajudar com o seu donativo, seja ele de que valor for. Prometemos que continuaremos a ser a sua companhia de todas as horas.

Pode fazer o seu donativo por transferência bancária para a conta do LUX24:
IBAN: LU790250045896982000
Código BIC: BMECLULL

LUX24 asbl
#VaiFicarTudoBem

Publicidade