A gratuitidade das ‘maison relais‘ (centros de actividades de tempos livres – ATL) anunciada pelo Governo do Luxemburgo vai custar 20 milhões de euros por ano ao Estado, revelou o ministro da Educação, Claude Meisch.

De acordo com a imprensa nacional, o valor foi adiantado na última reunião da Comissão Parlamentar do Ensino e Educação.

No passado mês de outubro, no discurso do Estado da Nação, o primeiro-ministro luxemburguês Xavier Bettel anunciou, entre outras medidas, que, a partir do próximo ano lectivo 2022/23, as ‘maison relais’ (entre as 07:00 e as 19:00), o ensino musical e as refeições nas cantinas escolares (para alunos mais desfavorecidos), serão gratuitas.

Será ainda introduzida “ajuda gratuita para os trabalhos de casa no ensino primário”, disse, na altura, Xavier Bettel.

Cantinas gratuitas para alunos de famílias com baixos rendimentos já em janeiro de 2022

Ainda em sede de comissão parlamentar, Claude Meisch revelou que a gratuitidade das cantinas escolares para os alunos de famílias mais desfavorecidas entrará em vigor já em janeiro de 2022.

Esta medida vai beneficiar cerca de “80%” das crianças do ensino fundamental e cerca de “20%” dos alunos do ensino secundário.

Segundo Claude Meisch, a medida permitirá às famílias mais desfavorecidas economizarem cerca de 800 euros por criança em cada ano lectivo.

ND // ND

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade