Diana Santos, de 40 anos, a mulher portuguesa, residente no Luxemburgo, que foi encontrada decapitada e desmembrada em Mont-Saint-Martin, na região de fronteira francesa com o Luxemburgo, em 19 de setembro de 2022 -- FOTO DR / FACEBOOK

Os Consulados de Portugal em Estrasburgo e no Luxemburgo estão a acompanhar a situação da cidadã portuguesa encontrada morta, decapitada e desmembrada, na comuna francesa de Mont-Saint-Martin e que residia no Grão-Ducado, anunciou hoje o Ministério dos Negócios Estrangeiros português.

Devido à gravidade e contornos do caso macabro, os consulados gerais de Portugal em Estrasburgo e no Luxemburgo estão a acompanhar “com especial atenção” o caso desta portuguesa encontrada morta em França.

Tal como o LUX24 noticiou, a vítima Diana Santos, de 40 anos, natural das Caxinas, Vila do Conde, e que residia no Luxemburgo, foi encontrada decapitada e desmembrada em Mont-Saint-Martin, França.

Diana Santos, de 40 anos, a mulher portuguesa, residente no Luxemburgo, que alegadamente foi encontrada decapitada e desmembrada em Mont-Saint-Martin, na região de fronteira francesa com o Luxemburgo, em 19 de setembro de 2022 – FOTO DR / FACEBOOK

O apoio que está a ser prestado pelos dois consulados portugueses foi “activado na sequência de contacto da família com o Gabinete de Emergência Consular” do Ministério.

O caso macabro – que está a chocar a comunidade portuguesa radicada no Grão-Ducado – está a ser investigado pela PJ de França e do Luxemburgo e é acompanhado de perto pelas autoridades portuguesas.

ND // ND

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco via email para geral@lux24.lu.
Siga o LUX24 nas redes sociais. Use a #LUX24 nas suas publicações.
Faça download gratuito da nossa ‘app’ na Google Play ou na App Store.
Publicidade
Publicidade