Paul Wurth - Luxembourg - FOTO OGBL

O Estado luxemburguês vendeu os 40% da participação que tinha na empresa Paul Wurth ao grupo alemão SMS, que agora detém os 100% da empresa.

A empresa, fundada em 1870, especializada na área da siderurgia, passa assim na totalidade para a esfera privada.

A confirmação do negócio foi feita pela empresa através de uma nota interna aos trabalhadores.

“Embora a intenção declarada do Grupo SMS de fazer de Paul Wurth Luxemburgo um centro mundial de excelência e inovação na área da metalurgia e do hidrogénio (“aço verde”) pareça tranquilizadora quanto à futura presença do grupo no Grão-Ducado, a OGBL permanece crítica perante qualquer transferência de ações públicas para grupos privados. O Estado luxemburguês abdica assim de todo o controlo numa das empresas tradicionais luxemburguesas por excelência, que é, além disso, um campeão em inovação industrial”, refere a central sindical OGBL, numa nota à comunicação social.

A maior central sindical do país pretende ainda garantia de que os postos de trabalho no Luxemburgo serão mantidos e de que não haverá deslocalizações ou externalizações de serviços e recorda que há um plano social até 2023.

“Quando a venda foi anunciada, a OGBL solicitou imediatamente uma reunião urgente com o ministro da Economia e com o ministro das Finanças para obter mais informações sobre as razões e as motivações do Estado luxemburguês na venda das suas acções. Infelizmente, o pedido de reunião não obteve resposta até agora. A partir de hoje, a OGBL reitera o seu pedido para uma reunião urgente com os ministros envolvidos e solicitará também uma reunião urgente com a direção geral da Paul Wurth”, remata a maior central sindical do Luxemburgo.

ND // ND

PAUL WURTH: VENDA DE ACOES DO ESTADO AO GRUPO SMS — A OGBL exige garantias de emprego a longo prazo! -A direção…

Posted by OGBL Sindicato Número 1 no Luxemburgo on Tuesday, March 30, 2021

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade