(de g. à dr.) Georges Engel, ministre du Travail, de l'Emploi et de l'Économie sociale et solidaire; Madame la Ministre Ana Mendes Godinho, Monsieur le Secrétaire d'Etat Miguel Fontes, em Lisboa, 18 de Outubro de 2022 - FOTO ©MTEESS

As autoridades laborais do Luxemburgo e de Portugal assinaram hoje (18) dois acordos que visam trazer “mais eficácia na protecção dos trabalhadores” nos dois países.

“Assinámos dois acordos com o Luxemburgo, um dedicado à cooperação no âmbito da inspecção de trabalho, para haver cooperação entre os inspectores de trabalho dos dois países, para garantir mais eficácia na protecção dos trabalhadores”, disse a ministra portuguesa do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, no final da cerimónia de assinatura dos acordos, que contou com a presença de Georges Engel, ministro do Trabalho do Luxemburgo, país cuja população é composta por cerca de 16% de portugueses [ler comunicado do Governo luxemburguês].

Les représentants luxembourgeois et portugais après la signature des deux accords, Visite de travail du ministre Georges Engel au Portugal, 18 de Outubro de 2022 – – FOTO ©MTEESS

“Há 95 mil portugueses a residir no Luxemburgo, por isso é fundamental a articulação para garantir melhores condições de trabalho e fiscalização dessas condições de trabalho”, acrescentou a governante.

O outro acordo, apontou, refere-se à formação: “incide sobre a formação e intercâmbio no contexto dos programas que temos desenvolvido no upskill [melhoramento de competências], para partilha de boas práticas e novas formas de programas de formação e reconversão dos trabalhadores num contexto de transições ambiental e digital que vivemos”.

La délégation luxembourgeoise avec les représentants de l’inspection du travail portugaise (ACT), em Lisboa, 18 de Outubro de 2022 – FOTO ©MTEESS

Os acordos agora assinados “implicam um intercâmbio na área da formação entre os dois países nas duas direcções e a partilha de experiências, dando a conhecer o modelo do programa de requalificação dos trabalhadores na área tecnológica, em conjunto com as empresas tecnológicas”, concluiu a governante.

“Só a estreita colaboração entre os parceiros europeus nos permitirá superar os desafios futuros do mundo do trabalho e do emprego”, sublinhou, por seu turno, o ministro luxemburguês Georges Engel.

ND com Lusa

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco via email para geral@lux24.lu.
Siga o LUX24 nas redes sociais. Use a #LUX24 nas suas publicações.
Faça download gratuito da nossa ‘app’ na Google Play ou na App Store.
Publicidade
Publicidade