O primeiro-ministro do Luxemburgo, Xavier Bettel - (Photo by Olivier Matthys / POOL / AFP)

O primeiro-ministro do Luxemburgo, Xavier Bettel, revelou esta quinta-feira (14) de manhã, no Parlamento, que foi alvo de ameaças de morte após ter anunciado, na semana passada, a generalização do regime CovidCheck. A segurança pessoal do líder do Executivo luxemburguês foi, entretanto, reforçada.

De acordo com o primeiro-ministro, desde que, na semana passada, apresentou a proposta da nova ‘Lei Covid’ – que generalizará o CovidCheck -, recebeu várias ameaças de morte e sua protecção pessoal teve que ser reforçada pela polícia.

Xavier Bettel fez estas declarações hoje durante a sua intervenção na Câmara dos Deputados, durante o debate novas as novas medidas de combate à pandemia da Covid-19 no país.

“Algumas pessoas falam de liberdade, eu sou a favor da liberdade. Mas é preciso prestar atenção ao tom usado. Recebi ameaças, tive que reforçar a minha segurança policial, porque alguém me quer assassinar, disparar contra mim, usar [uma] arma de fogo”, revelou Xavier Bettel em plena Câmara dos Deputados, afiançando que este é o conteúdo de parte de algumas mensagens “mais desagradáveis” que tem recebido “nos últimos dias”.

O primeiro-ministro deixa antever que as mensagens são oriundas de negacionistas ou de pessoas anti-vacinação contra a Covid-19, mas garante que o Governo irá continuar com os seus esforços a informar as pessoas que desejam ser informadas sobre a vacinação contra a Covid-19.

A generalização do regime CovidCheck não é uma obrigação de vacinação“,  acrescentou Xavier Bettel, relembrando que “todos têm a oportunidade de se vacinar gratuitamente” no país.

Segundo os mais recentes dados oficiais, o Luxemburgo contabiliza um total de 838 mortes e 79.463 casos de infecção por Covid-19, desde que foi conhecido o primeiro caso no país em 29 de fevereiro de 2020.

Até ao momento foram administradas 794.540 doses da vacina contra a Covid-19 no país, sendo que 422.408 pessoas receberam a primeira dose e 372.132 pessoas já receberam as duas doses.

ND // ND

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade