A federação Horesca, que defende os interesses do sector da hotelaria e restauração no Luxemburgo, acusou hoje o Governo de “falta de transparência” e pede ao Executivo que tome uma decisão clara sobre a reabertura prevista para meados de março.

Em comunicado, a Horesca quer saber se os cafés, restaurantes e similares vão, finalmente, poder abrir portas a partir de 15 de março.

Os responsáveis do sector querem respostas do Governo de forma a poderem organizar a eventual reabertura dos estabelecimentos.

Recorde-se que no Luxemburgo, por imposição do Governo, cafés, restaurantes e similares estão encerrados desde finais de novembro de 2020, no âmbitos das medidas restritivas de combate à pandemia da Covid-19.

As actuais medidas da ‘Lei Covid’ expiram dia 14 de março, mas o Conselho de Ministro de amanhã (sexta-feira, 05 de março) deverá prolongar as restrições. A confirmar-se o prolongamento das normas em vigor, cafés e restaurantes deverão permanecer fechados até, pelo menos, 04 de abril, ou seja, por mais três semanas.

É esperada uma decisão por parte do Governo. O primeiro-ministro Xavier Bettel e a ministra da Saúde, Paulette Lenert, deverão falar amanhã, pelas 16:00, ao país para anunciar o futuro imediato no combate à pandemia da Covid-19.

“As pessoas estão fartas de ter a vida social limitada e já nem respeitam os gestos de barreira necessários para combater esta pandemia”, refere a Horesca em comunicado, que volta a apelar à reabertura progressiva (esplanadas ) do sector “a fim de contribuir para a solução do problema”.

A Horesca lamenta ainda a “falta de consideração das autoridades públicas” pelas empresas do ramo.

“A nova lei Covid que impõe o encerramento não tardou a surgir, mas a nova lei relativa às adaptações das ajudas, nomeadamente às ajudas dos custos não não cobertos, demora a ser votada. Não deveria o parlamento priorizar esta lei, que visa ajudar o sector mais afectado da nossa economia?”, pergunta, de forma retórica, a Horesca.

ND // ND

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade