Coronavírus – FOTO DR / © Todos os Direitos Reservados

O Ministério da Saúde do Luxemburgo anunciou hoje a criação de linha directa para o público em geral, que entrará em funcionamento esta segunda-feira (02), pelas 14:00, para esclarecer dúvidas sobre o coronavírus Covid-19, informou hoje a tutela em comunicado.

A linha telefónica (8002-8080) é destinada a quem regressa “de uma zona de risco ou que tiveram contacto com uma pessoa infectada”, esclarece o Ministério da Saúde.

A linha directa destinada ao público em geral funcionará a partir de 2 de Março de 2020 a partir das 14:00, com o número 8002 8080

 

Entretanto, o Ministério da Saúde do Luxemburgo publicou no site do Governo (www.gouvernement.lu) informações e esclarecimentos sobre o coronavírus e os comportamentos a adoptar em 5 idiomas (LU, FR, DE, EN, PT), incluindo em língua portuguesa:

O que são coronavírus ?

Os coronavírus (CoV) são uma grande família de vírus que causam doenças respiratórias podendo ser parecidas a uma gripe comum ou evoluir para doenças mais graves, como a Síndrome Respiratória do Médio Oriente (MERS) e a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS).

O COVID-19 é a doença infeciosa causada pelo último coronavírus descoberto (SARS-CoV-2). Este novo vírus e doença foram detetados no final de dezembro de 2019 na cidade chinesa de Wuhan.

A infeção por COVID-19 permanece ténue em 80% dos casos. No entanto, para evitar a propagação entre a população em geral, e proteger populações vulneráveis ​​e frágeis, é importante tomar as devidas precauções.

Qual é a origem do COVID-19?

O SARS-CoV-2 é uma nova estirpe do coronavírus que até agora não havia sido detetada em humanos. A epidemia começou na cidade chinesa de Wuhan, capital da província de Hubei. No início, parecia que a epidemia estava ligada ao mercado de frutos do mar da China Meridional. Este mercado recebe comerciantes de frutos do mar, aves, morcegos, marmotas e outros animais selvagens, o que indicou que o vírus teria uma origem animal. Mais tarde foi descoberto que o vírus é transmissível entre humanos. Desde então, foram descobertos casos em outras regiões da China e em outros países, frequentemente relacionados a um histórico de viagens a Wuhan. As autoridades de saúde dos vários países afetados estão atualmente a investigar o coronavírus e qual o modo de transmissão.

Quais as áreas atualmente declaradas em risco?

As zonas de exposição ao risco são definidas como as zonas ou regiões para as quais a transmissão difusa da comunidade de SARS-CoV-2 é descrita, isto é, onde o vírus circula entre a população.

CONTINENTE PAÍS
Ásia China

Singapura

Japão

Coreia do Sul

Oriente Médio Irão
Europa Itália

Fonte : ECDC https://www.ecdc.europa.eu/en/areas-presumed-community-transmission-2019-ncov

Esta lista está sujeita a alterações a qualquer momento, dependendo das informações disponíveis.

Quais são os sintomas?

Os sintomas variam de doença respiratória moderada a grave, sendo que os sinais mais comuns incluem febre, tosse, falta de ar e dificuldades respiratórias

Idosos e pessoas com doenças crônicas pré-existentes parecem sofrer de mais complicações.

O período de incubação, período entre a contaminação e o início dos primeiros sintomas da infeção por COVID-19 é de no máximo 14 dias.

Como se transmite o coronavírus COVID-19 ?

A infeção por COVID-19 é transmitida por pessoas com o vírus. O vírus espalha-se principalmente através de gotículas respiratórias geradas quando uma pessoa, por exemplo, tosse ou espirra, ou através de gotículas de saliva ou secreção nasal. Essas gotículas podem persistir por algumas horas em objetos ou superfícies. Pode ser contaminado se após tocar nesses objetos ou superfícies, tocar nos olhos, nariz ou boca.

É por isso importante manter uma distância de segurança de dois metros de uma pessoa infetada e respeitar as medidas básicas de higiene.

O consumo de produtos animais malcozidos ou crus, pode apresentar risco de infeção. Quando o produto é cozido, o vírus é destruído.

O que devo fazer para me proteger e evitar ser contaminado?

Deve-se tomar precações idênticas às tomadas com outras doenças respiratórias;

  1. É bastante importante lavar as mãos regularmente e adequadamente, especialmente após contacto direto com pessoas doentes. Pode encontrar a melhor forma de lavar as mãos online em www.sante.lu
  2. Tosse e/ou espirra? Use um lenço de papel ou a dobra do cotovelo. Deite o lenço num lixo fechado imediatamente após o uso e lave as mãos.
  3. Evite contactos como apertar as mãos ou beijar.
  4. Evite contato próximo com pessoas doentes (mantenha uma distância de pelo menos 2 metros).
  5. Fique em casa se estiver doente. Não vá trabalhar!
  6. Evite tocar no rosto com as mãos.

Sou uma pessoa vulnerável, o que devo fazer?

Assim como a gripe, o coronavírus é especialmente perigoso para idosos e pessoas com outros problemas de saúde (sérios). Proteja-se dos coronavírus, como faz contra a gripe. Siga as 6 instruções listadas acima e evite áreas mal ventiladas, onde há muitas pessoas.

Nesta fase, parece que as crianças são menos afetadas.

Existe o risco de o novo coronavírus chegar ao Luxemburgo?

Atualmente, novos casos têm aparecido em diferentes lugares da Europa. Os pacientes encontram-se isolados e em quarentena para limitar a propagação do vírus. À medida que o número de pacientes aumenta na Europa, a probabilidade de pessoas infetadas aumenta no Luxemburgo. Portanto, este é um cenário provável.

As autoridades e os serviços de saúde estão prontos para receber, cuidar e isolar esses pacientes.

O Luxemburgo está preparado ?

O novo coronavírus pode aparecer no Luxemburgo a qualquer momento. Portanto, é importante detetar rapidamente o vírus para que não se alastre.

As autoridades de saúde desenvolveram procedimentos para lidar com suspeitas de infeção e rastreamento de transmissões. Estes procedimentos foram comunicados a todos os médicos em várias ocasiões. O Laboratório Nacional de Saúde (LNS) é aprovado pela Organização Mundial de Saúde para o diagnóstico do vírus. O serviço nacional de doenças infeciosas do Centre hospitalier de Luxembourg (CHL) está preparado para receber possíveis casos de suspeita ou confirmação de doença. Os procedimentos para quarentena e automonitoramento foram definidos pelo Departamento de Saúde e podem ser implementados rapidamente pela Inspeção de Saúde.

O Luxemburgo tem um armazenamento de máscaras especiais (FFP2) e máscaras cirúrgicas. Essas máscaras destinam-se a profissionais de saúde em contato próximo com uma pessoa doente ou em quarentena.

Um grupo de coordenação interdepartamental planeia e prepara continuamente as medidas a serem tomadas no caso de uma infeção por COVID-19.

Qual é a função da Inspeção de Saúde?

A Inspecção de Saúde é uma divisão da Direção de Saúde, responsável por:

  • garantir a proteção da saúde pública, tanto em termos de saúde ambiental como de vigilância e controle de      doenças transmissíveis,
  • organizar exames médicos para cidadãos/nacionais de países terceiros,
  • processar arquivos relacionados a estrangeiros que desejam procurar tratamento no Luxemburgo e cujos cuidados não são prestados por organizações de previdência social,
  • decidir sobre a aptidão médica para medidas de remoção.
  • Posso me mover em uma zona de risco?

Evite, na medida do possível, uma viagem a uma zona de risco, ou seja, um destino em que a epidemia se agrava.

No entanto, se estiver de viagem para uma área de risco, observe as instruções locais e as seguintes recomendações:

  • Evite o contato com pessoas doentes, especialmente aquelas que tossem
  • Evite mercados e lugares onde os animais são manipulados, vivos ou mortos
  • Lave as mãos regularmente com água e sabão ou use desinfetante à base de álcool
  • Evite o contato com animais, suas secreções ou fezes

Seus planos de viagem podem ser perturbados, pois alguns locais podem estar fechados ao público ou colocados em quarentena.

Eu estive em uma área de risco nos últimos 14 dias e tenho os seguintes sintomas: febre, tosse, problemas respiratórios. O que devo fazer?

Se você tiver esses sintomas e se esteve em uma zona de risco ou se alguém próximo a você estiver doente e tiver ido a uma dessas zonas, ligue para a Inspeção de Saúde (+352 247 -85650)  entre as 19:00 e 8:00, o 112, e mencione o seu histórico de viagens e seus sintomas.

Não vá à sala de espera de um médico ou à sala de emergência. Para evitar a contaminação de outras pessoas, é recomendável ficar longe dessas pessoas. Cubra a boca e o nariz com um lenço descartável quando espirrar ou tossir. Jogue os lenços num lixo com uma tampa e lave as mãos com frequência.

Tenho sintomas (tosse, febre, problemas respiratórios), mas não estive nos últimos 14 dias em uma zona de risco. O que devo fazer?

Se você não esteve em contato próximo com uma pessoa doente que esteve recentemente em uma área de risco, não se preocupe. Você pode ter uma gripe sazonal. Nesse caso, consulte seu médico general.

Se estiver a regressar de uma zona de risco sem apresentar sintomas, mas existe a possibilidade de ter estado em contato com pessoas infetadas, dentro de 14 dias após o seu regresso deverá:

  • Observar os sintomas diariamente (tosse, problemas respiratórios)
  • Medir a temperatura duas vezes por dia
  • Lavar as mãos frequentemente e adequadamente
  • Evitar o contato com pessoas vulneráveis ​​e frágeis
  • Continuar sua atividade habitual

Eu estive em contato próximo com pessoas infetadas, mesmo sem mostrar sintomas, dentro de 14 dias após o contato. O que devo fazer?

  • Ficar em casa e evitar o contato com outras pessoas
  • Ligue para a Inspeção de Saúde (+352) 2478 5650, que pode decidir colocá-lo em quarentena
  • Mantenha-se acessível para a Inspeção de Saúde

Considera-se que você esteve em contato próximo:

  • Se compartilhou a mesma área que o paciente doente quando este apresentou sintomas
  • Se teve contato direto, cara a cara, até dois metros do paciente enquanto tossia, espirrava ou falava

com seus namoros e pessoas íntimas, com seus colegas de escola ou escritório

  • Se partilhou um espaço confinado com alguém doente, como por exemplo um avião, comboio ou carro.

O que significa quarentena?

É uma medida de detenção de uma pessoa com boa saúde, que teve um contato próximo com uma pessoa doente e contagiosa. Esta medida é tomada pela Inspeção de Saúde e sua duração depende do período máximo de incubação da doença (coronavírus: 14 dias). A quarentena é feita em casa ou em um centro de quarentena. A pessoa não pode se mover livremente durante a quarentena.

O individuo em quarentena beneficia de uma interrupção do trabalho que é equivalente a um certificado de doença elaborado pela Inspeção de Saúde e que é reconhecido pela caixa de maladia. Se a quarentena for decidida por uma autoridade sanitária de outro país europeu, a interrupção do trabalho estabelecida por esse país é reconhecida pelo Luxemburgo.

O que significa isolamento?

É uma medida de confinamento de uma pessoa doente e contagiosa, decidida pelo médico responsável pelos cuidados do paciente. Se necessário, o isolamento pode ser imposto pela Inspeção de Saúde se, por exemplo, o paciente recusar o isolamento ou seu tratamento terapêutico. A duração do isolamento depende da duração da contagiosidade da doença.

O isolamento geralmente é feito num hospital, mas também pode ser feito em casa. Durante o período de infeção, o paciente não poderá ir trabalhar, o que lhe equivale a um certificado de doença emitido pelo médico.

Por que não há controle no aeroporto de Luxemburgo?

A Organização Mundial da Saúde não defende medidas adicionais para os aeroportos. Na aviação, ainda se aplicam procedimentos muito rigorosos. Se um tripulante apresentar sintomas de infeção, o caso será emidiatamente relatado ao aeroporto antes mesmo do avião pousar, e uma equipe médica estará pronta para cuidar do passageiro em questão. Os outros passageiros serão atendidos de acordo com o grau de exposição na chegada pela Inspeção de Saúde.

É seguro receber encomendas da China?

Os coronavírus propagam-se através de secreções de humanos e animais. Não está excluída a hipótese destes vírus sobreviverem por algumas horas fora do corpo em superfícies, como embrulhos. É portante essencial cumprir as medidas de higiene que impedem a contaminação.

Quando usar uma máscara?

Usar a máscara de maneira preventiva não é recomendado pela Organização Mundial da Saúde como um meio de evitar a contaminação com o vírus COVID-19.

O uso de máscaras especiais (FFP2) para prevenir a infeção por coronavírus só faz sentido em hospitais onde os pacientes infetados são tratados, bem como, em laboratórios, para o exame do material corporal desses pacientes.

As crianças e jovens que retornam de uma área de risco podem frequentar a escola ou o infantário?

De acordo com as recomendações internacionais, crianças e jovens que retornam de uma zona de risco, sem terem demonstrado contato próximo com uma pessoa doente e contagiosa e sem apresentar sintomas típicos (tosse, febre, problemas respiratórios) podem retornar diretamente á escola ou infantário.

Se uma criança ou jovem apresentar esses sintomas dentro de 14 dias após seu retorno, ou for encontrado um contato próximo com uma pessoa doente e contagiosa, os seus pais devem mantê-lo em casa, e entrar em contato com a Inspeção de Saúde, mencionando o histórico de viagens e sintomas atuais. O médico da Inspeção de Saúde avaliará a situação e tomará as medidas necessárias. Não vá ao seu médico ou à sala de emergência.

Os adultos que retornam de uma zona de risco podem retomar à sua atividade profissional?

Se não for comprovado que estiveram em contato próximo com uma pessoa doente e contagiosa e não apresentam sintomas típicos (tosse, febre, problemas respiratórios), podem retomar à sua atividade profissional.

O meu patrão pode me forçar a ficar em casa, quando voltar de uma zona de risco, na ausência de sintomas?

Um patrão tem o direito de pedir a um funcionário que fique em casa.

Nesse caso, a ausência resultante é qualificada como uma dispensa de trabalho. É recomendável que a dispensa de trabalho seja formalizada por escrito.

Os nossos hospitais e serviços de saúde estão preparados para acolher muitos pacientes?

Sim, os nossos hospitais estão preparados. Existe um serviço de referência para a receção de pacientes infetados com o coronavírus, o Serviço Nacional de Doenças Infecciosas da CHL.

Para qualquer outra questão relacionada ao COVID-2019, consulte os sites do Ministério da Saúde www.sante.lu/coronavirus, o Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças (ECDC) www.ecdc.eu

ou Organização Mundial da Saúde (OMS) www.who.int .

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco via email para geral@lux24.lu.
Siga o LUX24 nas redes sociais. Use a #LUX24 nas suas publicações.
Faça download gratuito da nossa ‘app’ na Google Play ou na App Store.
Publicidade
Publicidade