Claude Meisch, ministre de l’Éducation nationale, de l’Enfance et de la Jeunesse, 14.08.2020 – FOTO: ©MENEJ

As escolas “não são focos de infecção” Covid-19, mas todos os estudantes poderão ser testados ao coronovírus antes do arranque no novo ano lectivo no Luxemburgo, admitiu hoje o ministro da Educação, Claude Meisch.

Assim, afirmou o ministro da tutela, antes de entrarem nas escolas para iniciar o ano escolar 2020/21 “todos os alunos e professores podem realizar testes de despistagem”.

A afirmação foi feita durante uma conferência de imprensa conjunta que hoje (14) juntou os ministros da Educação (Claude Meisch), da Saúde (Paulette Lenert), Laetitia Huiart (da Inspecção sanitaria da Direção da Saúde) e Paul Wilmes (da Universidade do Luxemburgo – UNI).

Paulette Lenert, ministre de la Santé, 14.08.2020 – FOTO: ©MENEJ

De acordo com um relatório divulgado pela tutela, elaborado por investigadores e educadores para preparar o regresso dos alunos à escola em setembro, as escolas não são focos de infecção e, com as medidas sanitárias correctas, o vírus pode ser controlado caso aconteçam infecções nos estabelecimentos escolares.

A tutela prometeu, contudo, estar atenta, fazer uma monitorização constante e actuar de imediato, em caso de necessidade.

(de g. à dr.) Paul Wilmes, Université du Luxembourg (Luxembourg Centre for Systems Biomedicine) ; Laetitia Huiart, Inspection sanitaire de la Direction de la santé, 1408.2020 – ©MENEJ

Na conferência de imprensa, Claude Meisch garantiu que o regresso às aulas no Luxemburgo será feito com horários normais e completos nas escolas, respeitando sempre as medidas sanitárias que estiverem em vigor.

O ministro admite, no entanto, que se se registar uma evolução desfavorável da epidemia, uma segunda vaga mais severa, se poderá regressar ao sistema utilizado anteriormente, de semanas alternadas entre a presença na escola e o ensino em casa.

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões ou sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade

Todas as notícias e conteúdos no LUX24 são e continuarão a ser disponibilizadas gratuitamente, mas nunca como agora precisamos da sua ajuda para continuar a prestar o nosso serviço público.

Somos uma asbl – associação sem fins lucrativos – e não temos qualquer apoio estatal ou institucional, apesar do serviço público que diariamente fazemos em prol da comunidade portuguesa e lusófona residente no Luxemburgo, e já sentimos o efeito da redução da publicidade, que nos garante a manutenção do nosso jornal online.

A imprensa livre não existe nem sobrevive, sem o suporte activo dos seus leitores – sobretudo em épocas como esta, quando as receitas de publicidade se reduziram abruptamente, e nós continuamos a trabalhar a 100%.

Só lhe pedimos que esteja connosco nesta hora e nos possa ajudar com o seu donativo, seja ele de que valor for. Prometemos que continuaremos a ser a sua companhia de todas as horas.

Pode fazer o seu donativo por transferência bancária para a conta do LUX24:
IBAN: LU790250045896982000
Código BIC: BMECLULL

LUX24 asbl
#VaiFicarTudoBem

Publicidade