Voucher para teste gratuito e voluntário à Covid-19 para os passageiros que chegam ao aeroporto do Findel, no Luxemburgo – FOTO: JEAN-CHRISTOPHE VERHAEGEN / AFP

O número de novos casos de infecção por coronavírus Covid-19 junto das comunidades portuguesa, cabo-verdiana e lusófona residentes no Luxemburgo está a preocupar as autoridades de Saúde do Grão-Ducado.

Na última semana, o Luxemburgo registou um forte aumento de novas infecções (325 novos casos entre 26 de junho e 04 de julho) e, de acordo com fonte oficial, que não contabilizou, muitas das novas infecções apareceram na comunidade portuguesa, cabo-verdiana e lusófona no país.

Viagens de e para o estrangeiro, festas privadas ou familiares poderão estar na origem dos novos ‘clusters’, cujo número de casos não foi avançado pela tutela.

Contudo, sabe o LUX24, a situação começa a preocupar as autoridades de saúde locais e o Governo que, esta segunda-feira (06 de julho), realizará uma conferência de imprensa para, mais uma vez, sensibilizar as comunidades lusófonas residentes no país para esta problemática.

A conferência de imprensa vai contar com a presença da ministra da Saúde do Luxemburgo, Paulette Lenert; com o embaixador de Portugal no Luxemburgo, António Gamito; e com o embaixador de Cabo Verde no Grão-Ducado, Carlos Semedo.

Nos últimos dias, o Governo luxemburguês tem insistentemente feito um apelo à responsabilidade de todos e apelado ao fim das festas privadas ou familiares de forma a travar o contágio por coronavírus Covid-19, bem como na manutenção dos ‘gestos de barreira’, como o uso de máscara e o distanciamento social.

Ainda na quarta-feira, o primeiro-ministro Xavier Bettel anunciou que está a ser preparado um projecto-lei para impor obrigações legais para ajuntamentos com mais de 20 pessoas.

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões ou sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade

Todas as notícias e conteúdos no LUX24 são e continuarão a ser disponibilizadas gratuitamente, mas nunca como agora precisamos da sua ajuda para continuar a prestar o nosso serviço público.

Somos uma asbl – associação sem fins lucrativos – e não temos qualquer apoio estatal ou institucional, apesar do serviço público que diariamente fazemos em prol da comunidade portuguesa e lusófona residente no Luxemburgo, e já sentimos o efeito da redução da publicidade, que nos garante a manutenção do nosso jornal online.

A imprensa livre não existe nem sobrevive, sem o suporte activo dos seus leitores – sobretudo em épocas como esta, quando as receitas de publicidade se reduziram abruptamente, e nós continuamos a trabalhar a 100%.

Só lhe pedimos que esteja connosco nesta hora e nos possa ajudar com o seu donativo, seja ele de que valor for. Prometemos que continuaremos a ser a sua companhia de todas as horas.

Pode fazer o seu donativo por transferência bancária para a conta do LUX24:
IBAN: LU790250045896982000
Código BIC: BMECLULL

LUX24 asbl
#VaiFicarTudoBem

Publicidade