Não haverá restrições nas fronteiras para os residentes do Luxemburgo que permanecem menos de 48 horas na ‘vizinha’ Bélgica, no âmbito das novas regras belgas face ao Covid-19, garantiu hoje o ministro dos Negócios Estrangeiros do Luxemburgo.

De acordo com Jean Asselborn, os cidadãos residentes no Luxemburgo poderão permanecer até 48 horas na Bélgica, apesar de as autoridades de Saúde belgas terem colocado o Grão-Ducado na chamada “zona vermelha” por causa do Covid-19.

“Uma reunião entre o Ministro dos Negócios Estrangeiros, Jean Asselborn, e o Ministro dos Negócios Estrangeiros e da Defesa da Bélgica, Philippe Goffin, permitiu, esta tarde, esclarecer que para os residentes no Luxemburgo, as estadias inferiores a 48 horas na Bélgica continuam a ser possíveis e que não haverá restrições de fronteira”, sublinha um comunicado do Governo luxemburguês.

Para estadias superiores a 48 horas, o Governo esclarece que pessoas com “funções essenciais”, com “motivos essenciais” para viajar (trabalhadores transfronteiriços e estudantes) também estarão isentos de restrições, mas devem sempre conseguir poder “justificar/documentar a sua situação pessoal”.

A tutela esclarece ainda que qualquer cidadão residente no Luxemburgo e que deseje permanecer na Bélgica por mais de 48 horas tem que, obrigatoriamente, preencher o formulário digital ‘Passenger Locator Form’.

De acordo com o Governo belga, e segundo as novas medidas para travar o Covid-19 adoptas, ao que aos viajantes diz respeito, a partir de sexta-feira (25), deixam de ser obrigatórios os testes à Covid-19 para quem veio de zonas classificadas de médio risco, aplicando-se a regra só às zonas de grande risco (a chamada “zona vermelha” onde está incluído o Luxemburgo).

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões ou sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade

Todas as notícias e conteúdos no LUX24 são e continuarão a ser disponibilizadas gratuitamente, mas nunca como agora precisamos da sua ajuda para continuar a prestar o nosso serviço público.

Somos uma asbl – associação sem fins lucrativos – e não temos qualquer apoio estatal ou institucional, apesar do serviço público que diariamente fazemos em prol da comunidade portuguesa e lusófona residente no Luxemburgo, e já sentimos o efeito da redução da publicidade, que nos garante a manutenção do nosso jornal online.

A imprensa livre não existe nem sobrevive, sem o suporte activo dos seus leitores – sobretudo em épocas como esta, quando as receitas de publicidade se reduziram abruptamente, e nós continuamos a trabalhar a 100%.

Só lhe pedimos que esteja connosco nesta hora e nos possa ajudar com o seu donativo, seja ele de que valor for. Prometemos que continuaremos a ser a sua companhia de todas as horas.

Pode fazer o seu donativo por transferência bancária para a conta do LUX24:
IBAN: LU790250045896982000
Código BIC: BMECLULL

LUX24 asbl
#VaiFicarTudoBem

Publicidade