O primeiro-ministro do Luxemburgo, Xavier Bettel, em conferência de imprensa, 29.11.2021 - SCREENSHOT LUX24

Com as novas medidas restritivas de combate à pandemia da Covid-19 hoje anunciadas, o Governo do Luxemburgo volta a ‘apertar o cerco’ aos não-vacinados contra o SARS-CoV-2.

Uma das medidas anunciadas é a imposição da regra 3G (vacinado, testado ou recuperado) nas empresas e 2G (vacinado ou recuperado) nas actividades de lazer e também no sector Horeca (cafés e restauração), tanto no interior como exterior.

Ou seja, na prática, pessoas não-vacinas deixam de poderem frequentar ou realizar actividades como idas ao café, aos restaurantes, cinemas, actividades culturais, ou até mesmo aos mercados de Natal, típicos desta altura do ano.

De acordo com as medidas anunciadas hoje após o Conselho de Ministros, as actividades de lazer (que incluem actividades desportivas) e também no sector Horeca (cafés e restauração) vão ser apenas acessíveis a quem tem certificado de vacinação completa ou certificado de recuperação da doença. A regra foi designada pelo Governo como 2G (vacinado ou recuperado).

Quanto ao mercado de trabalho, a medida, que era opcional desde novembro, passará a ser obrigatória a partir de meados de janeiro de 2022.

O Governo vai impor obrigatoriamente o regime CovidCheck nas empresas, ou seja, a regra 3G (vacinado, testado ou recuperado).

A questão está contudo a ser ainda discutida com os parceiros sociais, revelou hoje o primeiro-ministro Xavier Bettel em conferência de imprensa conjunta com a ministra da Saúde, Paulette Lenert.

O primeiro-ministro Xavier Bettel e a ministra da Saúde Paulette Lenert, em conferência de imprensa, 29.11.2021 – SCREENSHOT / LUX24

De acordo com os dados oficiais da tutela hoje divulgados, o Luxemburgo contabiliza um total de 874 mortes e 89.010 casos de infecção (eram 88.108 na passada sexta-feira) por Covid-19, desde que foi conhecido o primeiro caso no país em 29 de fevereiro de 2020.

Até ao momento foram administradas 903.715 doses da vacina contra a Covid-19 no país, sendo que 445.860 pessoas receberam a primeira dose e 389.480 pessoas já receberam as duas doses.

No total, 429.572 pessoas têm esquema vacina completo no país. A este número juntam-se 68.375 pessoas que levaram uma dose adicional ao esquema vacinal completo.

ND // ND

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade