O primeiro-ministro Xavier Bettel discursa no âmbito da Festa Nacional, 23.06.2021 - FOTO: ©SIP / Sophie Margue

A pandemia da Covid-19 dominou esta quarta-feira (23) o discurso do primeiro-ministro do Luxemburgo, Xavier Bettel, por ocasião da Festa Nacional, que hoje se assinala.

Xavier Bettel sublinhou que foi a “união e a solidariedade” demonstrada pela população do país que ajudou o Grão-Ducado neste combate à crise sanitária.

“É na provação que reconhecemos a verdadeira grandeza de um país. Juntos, já superamos muitas crises. Em tempos difíceis, mostramos solidariedade. Nós cuidamos uns dos outros. Não deixamos ninguém para trás. Essas são as qualidades que nos ajudaram durante esta pandemia do Coronavírus. Até agora, o Luxemburgo resistiu bem à crise. E é sobretudo graças a vocês, caros concidadãos”, começou por elogiar Xavier Bettel.

“Mas, mesmo que estejamos no caminho certo, a pandemia ainda não foi superada. Devemos permanecer vigilantes e agir com responsabilidade”, alertou.

O primeiro-ministro sublinhou, mais uma vez, que “todos nós fazemos parte da solução”.

“Já o dissemos muitas vezes. E vocês deram o exemplo ao mostrar solidariedade para com os mais vulneráveis, ao respeitar de forma exemplar todas as medidas impostas e ao contribuir para o sucesso da nossa campanha de vacinação”, elogiou o líder do executivo luxemburguês.

Xavier Bettel deixou ainda uma palavra de agradecimento aos trabalhadores da linha da frente e recordou as vítimas da pandemia.

O primeiro-ministro agradeceu o “empenho extraordinário” de todos, desde o pessoal do sector da Saúde, polícias, bombeiros, socorristas, até aos trabalhadores de supermercados, desde professores, pessoal docente, aos funcionários públicos e das administrações estatais.

“Obrigado a todas as pessoas que se empenham no dia a dia para garantir que as nossas vidas sigam a sua rotina diária. Obrigado também a todas as pessoas que ficaram em casa para proteger outras à sua volta”, agradeceu Xavier Bettel.

O primeiro-ministro deixou ainda uma palavra de agradecimento aos imigrantes.

“Finalmente, obrigado a todos os nossos concidadãos estrangeiros, que vivem e trabalham no nosso país, e sem os quais os nossos sectores essenciais não funcionariam, antes, durante ou depois da pandemia”, rematou Xavier Bettel.

Por fim, o primeiro-ministro do Luxemburgo relembrou a importância de uma Europa “forte e coesa” para superar crises como a da pandemia da Covid-19.

“O futuro do Luxemburgo depende de uma Europa forte. A pandemia mais uma vez deu-nos provas disso. Dependemos, mais do que qualquer outro país, de fronteiras abertas e de um mercado interno forte. Nos últimos meses, porém, também redescobrimos a importância da produção e do consumo local. Então, precisamos de um Luxemburgo forte dentro de uma forte União Europeia”, terminou Xavier Bettel.

De acordo com os mais recentes dados oficiais, o Luxemburgo contabiliza um total de 818 mortes e 70.547 casos de infecção por Covid-19, desde que foi conhecido o primeiro caso no país em 29 de fevereiro de 2020.

LER AQUI O DISCURSO NA ÍNTEGRA DO PRIMEIRO-MINISTRO.

ND // ND

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco via email para geral@lux24.lu.
Siga o LUX24 nas redes sociais. Use a #LUX24 nas suas publicações.
Faça download gratuito da nossa ‘app’ na Google Play ou na App Store.
Publicidade
Publicidade