Xavier Bettel durante o discurso do Estado da Nação, 08.10.2019 – FOTO: Chambre des Députés

O primeiro-ministro do Luxemburgo, Xavier Bettel, relembrou com emoção o “amigo e aliado” Félix Braz, ontem, durante o discurso do Estado da Nação, proferido no Parlamento luxemburguês.

No seu discurso, Xavier Bettel admitiu “sentir dificuldade” em abordar a situação actual do país e as prioridades para o que resta do mandato sem ter “a seu lado” Félix Braz, que ajudou o líder do Executivo a preparar essas mesmas “prioridades” para os próximos anos.

Emotivo, Xavier Bettel referia-se a Félix Braz, ex-vice-primeiro-ministro e ministro da Justiça que, em agosto passado, sofreu um ataque de miocárdio, que o afastaram do Governo e da Política.

Xavier Bettel durante o discurso do Estado da Nação, 08.10.2019 – FOTO: Chambre des Députés

No discurso, de 33 páginas, o primeiro-ministro luxemburguês abordou ainda a relação da coligação (DP, LSAP e Déi Greng) que ficou conhecida como “Gâmbia” (devido às cores dos três partidos), referindo que apesar de “nem sempre partilharem as mesmas opiniões”, os partidos da coligação estão focados no mesmo objectivo: “melhorar as condições de vida da população residente no Luxemburgo”.

VER VÍDEO DA SESSÃO PARLAMENTAR AQUI.

As alterações climáticas, a evolução demográfica no Grão-Ducado e a “boa” situação financeira e económica do país, foram outros dos assuntos abordados durante o discurso do Estado da Nação.

“A administração central fechou o ano de 2018, e pela primeira vez em dez anos, com um excedente orçamental”, frisou Xavier Bettel, que anunciou ainda 2,6 mil milhões de euros em investimentos este ano no país.

Xavier Bettel durante o discurso do Estado da Nação, 08.10.2019 – FOTO: Chambre des Députés

Ouverture de la session ordinaire 2019-2020, assermentation de Semiray Ahmedova et déclaration sur l'état de la nation

Publicidade