O Luxemburgo está a partir de hoje, 26 de Novembro, parcialmente confinado por causa da pandemia do Covid-19, com cafés, restaurantes e muitos espaços públicos encerrados até 15 de Dezembro por determinação do Governo, que faz um derradeiro esforço para ‘travar’ a pandemia de Covid-19 no país.

Esta quinta-feira entram em vigor algumas medidas que constam de um projecto-de-lei apresentado sexta-feira pelo Governo luxemburguês, liderado pelo primeiro-ministro Xavier Bettel, e ontem aprovadas pelo Parlamento, com os votos da coligação governamental (DP, LSAP e Déi Greng).

A medida mais polémica e que mais celeuma tem causado diz respeito ao encerramento de cafés e restaurantes que, até 15 de Dezembro, voltam a fechar portas. O sector da Horesca (hotelaria, restauração e similares) tem sido um dos mais severamente ‘castigados’ pela crise pandémica no Luxemburgo. Muitos proprietários de cafés e restaurantes temem não aguentar este segundo encerramento, antevendo-se uma crise no sector.

A partir de hoje encerram igualmente portas os cinemas, teatros e salas de espectáculos. O sector da Cultura é igualmente um dos mais penalizados com a crise sanitária. Contudo, neste ‘reconfinamento’, as bibliotecas, arquivos e museus são alguns dos espaços culturais que beneficiam de um regime de excepção. Todos os outros fecham portas durante as próximas três semanas.

“HÁ QUE FECHAR ALGUMAS ESTRUTURAS PARA NÃO SE CORRER O RISCO DE CONFINAMENTO TOTAL. ABANDONAR AGORA ALGUMAS LIBERDADES PARA AS VOLTARMOS A RECUPERAR MAIS TARDE. É PRECISO EVITAR O CONFINAMENTO TOTAL A TODO O CUSTO”, AFIRMOU Xavier Bettel, O PRIMEIRO-MINISTRO LUXEMBURGUÊS.

No campo desportivo e de bem-estar, as piscinas, ginásios e espaços fitness fecham portas. As excepções previstas na lei contemplam apenas atletas profissionais. Nas escolas mantém-se o desporto escolar, com respeito pelas medidas sanitárias em vigor.

O comércio em geral continuará em funcionamento, assim como cabeleireiros, salões de beleza, mediante cumprimento das normas sanitárias em vigor.

As escolas secundárias vão regressar ao sistema de ensino à distância, de forma intercalada, como aconteceu no confinamento, com os liceus (primeiros 4 anos) a funcionarem com grupos A/B, a partir de 30 de Novembro e até as férias do Natal.

Finalmente, a recepção de pessoas em casa fica limitada ao máximo de 2, fora do agregado familiar.

O recolher obrigatório será mantido entre as 23:00 e as 06:00 e prolongado até 15 de Dezembro.

De acordo com os dados oficiais ontem divulgados, o Luxemburgo contabiliza agora um total de 288 mortes e 32.100 casos de infecção por Covid-19, desde que foi conhecido o primeiro caso no país no final de Fevereiro de 2020.

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade