Há 23 reclusos infectados com Covid-19 no Centro Penitenciário de Schrassig, no Luxemburgo, anunciou hoje a administração da prisão luxemburguesa.

São mais 15 casos do que os detectados há duas semanas, altura em que oito detidos estavam contaminados pelo coronavírus SARS-CoV-2.

Para além dos 23 presos infectados, há ainda 60 que estão em quarentena.

Perante o aumento do número de infecções, a administração prisional decidiu prolongar as medidas preventivas em vigor até 07 de dezembro.

Os visitantes – no máximo de duas visitas por detido (incluindo crianças) – estão sujeitos ao regime CovidCheck.

A visita continua a ser possível, mas sem que haja contacto físico, comunicando obrigatoriamente através de uma divisória em acrílico.

As actividades que envolvam pessoas externas ao estabelecimento prisional estão canceladas até nova ordem. Internamente, as movimentações são limitadas ao “estritamente necessário”.

As autoridades de saúde continuam a acompanhar o evoluir da situação.

ND // ND

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade