Vacinação contra a Covid19 - FOTO: JOSÉ COELHO / LUSA

Os portugueses e os belgas são os imigrantes no Luxemburgo mais reticentes em levarem a vacina contra a Covid-19, de acordo com uma sondagem do Laboratório Nacional da Saúde (LNS) e da Direcção da Saúde à população residente no país.

O estudo, coordenado pelos cientistas Ardashel Latsuzbaia, do LNS, e Joel Mossong, da Direção da Saúde, e publicado no site Science.lu, revela que “quanto às nacionalidades residentes no Luxemburgo ou na região fronteiriça, a disponibilidade para se vacinar é maior entre os alemães e outras nacionalidades e menor entre os belgas e os portugueses. Os luxemburgueses e os franceses estão no centro”.

De acordo com dados disponibilizados nesta sondagem, 55% da população residente no Luxemburgo quer vacinar-se contra a Covid-19. Cerca de 32% dos inquiridos disse que não pretende vacinar-se e 13% estão indecisos ou não sabem.

Participantes, por nacionalidade, na sondagem sobre vacinação contra à Covid-19 no Luxemburgo – FONTE SCIENCE.LU

Do total, 74% dos 2.553 inquiridos que participaram na sondagem são de nacionalidade luxemburguesa. Apenas 3,35% dos participantes eram de nacionalidade portuguesa.

A sondagem foi realizada entre os dias 30 de novembro e 05 de dezembro de 2020.

A vacinação contra a covid-19 começou hoje no Luxemburgo. É gratuita e voluntária.

Uma enfermeira portuguesa foi a primeira pessoas a ser vacinada no país.

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade