O primeiro-ministro português, António Costa, no anúncio da Nokia da criação de um centro de excelência em IT, Web Summit, 06.11.2019. FOTO: ANTONIO COTRIM/LUSA

A multinacional tecnológica Nokia anunciou hoje, na Web Summit, em Lisboa, na presença do primeiro-ministro, António Costa, a abertura de um “novo centro de excelência” na unidade de Alfragide, no concelho de Oeiras.

Num breve discurso, a diretora de informação da Nokia, Ursula Soritsch-Renier, salientou que, em Portugal, já trabalham para esta multinacional cerca de dois mil funcionários e que, em breve, para o novo centro, será dado o início a um processo para a contratação de “mais cem engenheiros”.

Tendo ao seu lado os ministros de Estado e da Economia, Pedro Siza Vieira, e da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, António Costa congratulou-se com a decisão da Nokia, salientando, depois, a já “longa relação de Portugal” com esta empresa que nasceu na Finlândia.

“A Nokia não nos descobriu agora, conhece-nos há muito tempo e sabe qual a capacidade dos quadros portugueses. Não estamos perante um caso de amor à primeira vista. Pelo contrário, há um conhecimento que vem de longe”, considerou o primeiro-ministro.

Para António Costa, o anúncio deste investimento da Nokia “representa um sinal de confiança na economia portuguesa, porque está a ser criado no país emprego mais qualificado”.

“Mais do que para o Governo, este investimento é importante para a sociedade portuguesa. Significa que investir na educação, na qualidade dos recursos humanos é a melhor chave para o desenvolvimento do país”, acrescentou o líder do executivo, numa breve sessão que decorreu já ao fim da tarde.

Nesta sua primeira visita à edição deste ano da Web Summit, António Costa chegou ao Parque das Nações ao fim da manhã, tendo estado reunido com o presidente da Microsoft Brad Smith, e com o direito chefe de tecnologia da Procter Gamble, Alan Boehme, encontros em que abordou temas como o ecossistema da inovação e o apoio a jovens empreendedores.

Durante a tarde, António Costa visitou os três pavilhões de exposição e teve a oportunidade de falar com vários jovens empreendedores portugueses, assim como conhecer os projetos para o país de gigantes tecnológicos como a Google, a Microsoft ou a Siemens.

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões ou sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade

Todas as notícias e conteúdos no LUX24 são e continuarão a ser disponibilizadas gratuitamente, mas nunca como agora precisamos da sua ajuda para continuar a prestar o nosso serviço público.

Somos uma asbl – associação sem fins lucrativos – e não temos qualquer apoio estatal ou institucional, apesar do serviço público que diariamente fazemos em prol da comunidade portuguesa e lusófona residente no Luxemburgo, e já sentimos o efeito da redução da publicidade, que nos garante a manutenção do nosso jornal online.

A imprensa livre não existe nem sobrevive, sem o suporte activo dos seus leitores – sobretudo em épocas como esta, quando as receitas de publicidade se reduziram abruptamente, e nós continuamos a trabalhar a 100%.

Só lhe pedimos que esteja connosco nesta hora e nos possa ajudar com o seu donativo, seja ele de que valor for. Prometemos que continuaremos a ser a sua companhia de todas as horas.

Pode fazer o seu donativo por transferência bancária para a conta do LUX24:
IBAN: LU790250045896982000
Código BIC: BMECLULL

LUX24 asbl
#VaiFicarTudoBem

Publicidade