Os juros da dívida pública europeia dispararam hoje depois do Banco Central Europeu (BCE) ter anunciado a primeira subida das taxas directoras em 11 anos.

Segundo dados da Bloomberg, cerca das 14:30 (hora luxemburguesa), os juros da dívida alemã a 10 anos, considerada a mais segura da Europa, subiram para 1,350%, contra 1,253% na quarta-feira.

Contudo, os juros da dívida italiana eram os que mais subiam na Europa, estando à mesma hora a avançar para 3,595%, contra 3,383% na quarta-feira, depois de hoje já terem avançado imediatamente depois do anúncio da demissão do primeiro-ministro, Mario Draghi.

Os juros das dívidas portuguesa e espanhola também estavam sob pressão, a subir, respectivamente, para 2,514% (contra 2,389% na quarta-feira) e 2,593% (contra 2,476% na quarta-feira).

Entretanto, no actual cenário de elevada incerteza, o euro continuava hoje à mesma hora a recuperar face ao dólar, a cotar-se a 1,0271 dólares, depois de ter fechado abaixo da paridade em 14 de julho (a 0,9991 dólares).

O BCE anunciou hoje que decidiu aumentar em 50 pontos base as três taxas de juro directoras, a primeira subida em 11 anos, com o objectivo de travar a inflação.

O BCE indicou que nas próximas reuniões continuará a subir as taxas de juro.

MC (EO/PSP) // JNM

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco via email para geral@lux24.lu.
Siga o LUX24 nas redes sociais. Use a #LUX24 nas suas publicações.
Faça download gratuito da nossa ‘app’ na Google Play ou na App Store.
Publicidade
Publicidade