O construtor automóvel norte-americano Ford vai eliminar 3.200 empregos na Alemanha, essencialmente nas áreas administrativa e de ‘design’, disse hoje à AFP um porta-voz do sindicato alemão IG Metall.

A redução foi anunciada quando aumentam os receios de deslocalização na indústria automóvel na Europa, após Washington ter anunciado amplas subvenções que favorecem os veículos elétricos produzidos nos Estados Unidos.

O corte de postos de trabalho foi divulgado à imprensa após uma reunião geral de trabalhadores e vai afetar essencialmente a produção em Colónia, mas “todas as instalações na Alemanha” estão ameaçadas, segundo o porta-voz do IG Metall.

“Estamos extremamente preocupados com o futuro das divisões de desenvolvimento alemãs e, em geral, com o futuro das instalações da Ford na Alemanha”

Os cortes de empregos devem envolver o departamento de “desenvolvimento de produtos” da unidade de Colónia, onde “2.500 dos 3.800 funcionários devem deixar a empresa“, detalhou o IG Metall, adiantando que num outro centro de investigação em Aachen podem estar em causa mais 220 empregos.

O sindicato disse ainda que “cerca de 20% dos empregos administrativos” no país podem estar ameaçados.

Até agora, o grupo automóvel norte-americano não comentou esta informação, segundo a AFP.

EO // CSJ

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco via email para geral@lux24.lu.
Siga o LUX24 nas redes sociais. Use a #LUX24 nas suas publicações.
Faça download gratuito da nossa ‘app’ na Google Play ou na App Store.
Publicidade
Publicidade