Portugal foi o país da União Europeia (UE) que recebeu mais remessas de emigrantes em 2018, com o dinheiro enviado pelos portugueses a viver fora do país a somar 3,604 mil milhões de euros, segundo o Eurostat.

De acordo com dados divulgados pelo gabinete estatístico europeu, para além do maior saldo das remessas dos seus emigrantes (3,604 mil ME), Portugal registou também o maior excedente entre os 28 Estados-membros, de 3,071 mil ME.

As remessas recebidas por Portugal dizem respeito apenas a rendimentos do trabalho, assinala o Eurostat.

Em segundo na tabela das remessas recebidas está a Roménia (2,977 mil ME) e em terceiro a Polónia (2,544 mil ME).

A Roménia surge também em segundo lugar no saldo entre as remessas recebidas e enviadas com um excedente de 2,714 mil ME, seguida da Polónia (2,929 mil ME), apresentando a França o maior défice (-10,524 mil ME), seguida da Alemanha (-5,149 mil ME) e o Reino Unido (-4,660 mil ME).

Os imigrantes residentes em Portugal enviaram para os respectivos países remessas que totalizaram, no ano passado, 533 mil ME.

Do total de remessas recebidas, 2.095 mil ME vieram de emigrantes dentro da UE e 1.509 mil ME de fora do bloco europeu, enquanto das enviadas, 96 mil ME destinaram-se a Estados-membros da UE e 436 mil ME a países terceiros.

Já o Luxemburgo recebeu apenas 37 mil milhões de euros de remessas dos seus emigrantes, enquanto os imigrantes residentes no Grão-Ducado enviaram para os respectivos países remessas que totalizaram, no ano passado, 139 mil ME.

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões ou sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade

Todas as notícias e conteúdos no LUX24 são e continuarão a ser disponibilizadas gratuitamente, mas nunca como agora precisamos da sua ajuda para continuar a prestar o nosso serviço público.

Somos uma asbl – associação sem fins lucrativos – e não temos qualquer apoio estatal ou institucional, apesar do serviço público que diariamente fazemos em prol da comunidade portuguesa e lusófona residente no Luxemburgo, e já sentimos o efeito da redução da publicidade, que nos garante a manutenção do nosso jornal online.

A imprensa livre não existe nem sobrevive, sem o suporte activo dos seus leitores – sobretudo em épocas como esta, quando as receitas de publicidade se reduziram abruptamente, e nós continuamos a trabalhar a 100%.

Só lhe pedimos que esteja connosco nesta hora e nos possa ajudar com o seu donativo, seja ele de que valor for. Prometemos que continuaremos a ser a sua companhia de todas as horas.

Pode fazer o seu donativo por transferência bancária para a conta do LUX24:
IBAN: LU790250045896982000
Código BIC: BMECLULL

LUX24 asbl
#VaiFicarTudoBem

Publicidade