O Presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa. FOTO: HUGO DELGADO / LUSA

O Presidente da República defendeu hoje que “quem deve prevenir” aglomerados de pessoas como os dos festejos do Sporting, em Lisboa, “não conseguiu prevenir”, esperando que tal “não tenha custos” para a saúde pública em breve.

“Quem deve prevenir não conseguiu prevenir e quem deveria prevenir são, naturalmente, as entidades responsáveis por isso”, mas também “são todos os cidadãos”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa aos jornalistas, em Arcos de Valdevez, no distrito de Viana do Castelo.

Comentando os festejos em Lisboa da vitória do Sporting frente ao Boavista, que deu o título de campeão nacional ao clube de Alvalade, Marcelo referiu “esperar que daqui por 15 dias, três semanas”, o país não tenha “notícias menos boas por causa da euforia” relativamente à pandemia de covid-19.

“Foi uma noite que não correu tão bem em termos de saúde pública, mas não generalizemos”, disse, acrescentando que “o que aconteceu ontem [terça-feira] não deve ser padrão para as próximas semanas e meses”.

Para Marcelo Rebelo de Sousa, “se toda a gente” no plano político, religioso e desportivo, entre outros, começar a entender que desconfinar significa “não observar nenhumas regras”, isso pode levar a “situações que não são boas para ninguém”.

“Vamos esperar que não tenha custos para o conjunto de lisboetas”, mas isso “só saberemos dentro de 15 dias ou três semanas”, referiu.

Questionado pelos jornalistas se os acontecimentos em Lisboa fragilizam o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, Marcelo não respondeu.

Sporting of Lisbon fans celebrate outside of Alvalade Stadium in Lisbon, Portugal, 11th May 2021. Sporting of Lisbon defeated Boavista in their Portuguese First League soccer match conquering the First League trophy of the season 2020/2021, a trophy the team has been chasing since the season 2001/2002. MIGUEL A. LOPES/LUSA

Adeptos do Sporting e elementos das forças de segurança entraram na terça-feira em confronto nas imediações do Estádio José Alvalade, quando o jogo entre Sporting e Boavista, para a 32.ª jornada da I Liga de futebol, se encontrava no intervalo.

Após várias horas de ambiente de festa com milhares de adeptos do Sporting, que esperam à volta do recinto pela conquista do primeiro título de campeão nacional em 19 anos, as forças de segurança avançaram perto da zona das instalações das claques ‘leoninas’, de acordo com as imagens divulgadas pelas várias televisões.

Presidente da República realça momento “muito especial” para o clube

O Presidente da República saudou ontem o Sporting pela conquista do título de campeão nacional da I Liga de futebol, após um jejum de 19 anos, enaltecendo o significado histórico do feito para o clube.

“Queria dar os meus parabéns ao Sporting Clube de Portugal pela vitória na Liga, que tem um sabor maior certamente para os sportinguistas, porque decorreram quase 20 anos desde a última vitória. Portanto, não queria deixar de os acompanhar, como Presidente da República de todos os portugueses, neste momento que, para eles, é muito especial pelo significado do facto no contexto histórico em que ela ocorre”, afirmou à RTP Marcelo Rebelo de Sousa.

O Sporting sagrou-se ontem à noite campeão português de futebol pela 19.ª vez, 19 anos após a última conquista, ao vencer na recepção ao Boavista, por 1-0, com um golo de Paulinho, aos 36 minutos do jogo da 32.ª jornada da I Liga.

Quando faltam duas jornadas para o fim do campeonato, os ‘leões’ somam 82 pontos, mais oito do que o FC Porto, segundo classificado, que detinha o título.

JYGO // NFO

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade