AS Roma's Portuguese coach Jose Mourinho looks on prior to the Italian Serie A football match between AS Roma and Monza on August 30, 2022 at the Olympic stadium in Rome. (Photo by Alberto PIZZOLI / AFP)

À beira de completar 22 anos como treinador principal de futebol, José Mourinho confessou sentir-se forte e motivado para continuar a carreira, com o mesmo gosto pelas vitórias e a mesma aversão às derrotas.

[Anos de carreira] Passaram depressa, mas é para continuar. Sinto-me bem, sinto-me forte, motivado, gosto de ganhar, detesto perder, não mudou nada. A cor do cabelo, sim, as rugas também, mas é para continuar. Não por mais 22 anos, que não há tempo, mas por mais alguns anos”, disse o treinador da Roma, à entrada para a ‘Gala Quinas de Ouro’, que decorreu terça-feira (20) na Cidade do Futebol, promovida pela Federação Portuguesa de Futebol.

Questionado acerca da sua expulsão no último jogo, com a Atalanta, que terminou com a derrota dos romanos, Mourinho encarou-a com naturalidade: “Hoje, que celebro 22 anos como treinador principal, ser expulso não é coisa nova para mim, vem de há muito, se calhar reflecte a minha maneira de ser e estar. Não quero que mude”.

Sobre as aspirações da Roma na sua segunda época à frente a equipa, o técnico setubalense admite que parte em desvantagem em relação aos rivais, depois de na temporada passada ter ficado em sexto lugar na Serie A e ter vencido a edição inaugural da Liga Conferência Europa.

AS Roma’s Portuguese coach Jose Mourinho gives instructions during the Italian Serie A football match between AS Roma and Atalanta Bergamo on September 18, 2022 at the Olympic stadium in Rome. (Photo by Andreas SOLARO / AFP)

“Na época passada, fizemos o que ninguém esperava, este ano vamos tentar fazer melhor. Não temos o mesmo potencial económico dos nossos rivais, fizemos um mercado de sete milhões de euros, mas temos qualidade, paixão, muita gente que gosta de trabalhar junta, que é uma coisa importante, e depois no final da época vamos ver”, disse Mourinho.

Finalmente, acabou a conversa a ‘driblar’ os jornalistas, que queriam saber se se via a dirigir a selecção depois do Mundial2022 do Qatar, perante uma eventual saída do actual seleccionador.

“Nunca se sabe se Fernando Santos não continuará por muito mais anos. Estamos na Casa das selecções não estamos? Olhem para o futsal, esses ganham tudo e não param de ganhar. Parabéns para eles”.

A cerimónia de entrega das ‘Quinas de Ouro’ decorreu ontem na Cidade do Futebol, numa gala que constitui um momento de celebração para agentes desportivos e clubes de futebol, futsal e futebol de praia.

Este evento organizado por Federação Portuguesa de Futebol, Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol e Associação Nacional dos Treinadores de Futebol, realizou-se pela última vez em setembro de 2019 e foi interrompido devido à Covid-19.

José Mourinho, da estreia no Benfica até à Roma

Na temporada 2000/01, José Mourinho estreou-se, em 23 de setembro de 2022, ou seja há 22 anos, como treinador principal no Benfica, no Estádio do Bessa, com uma derrota diante do Boavista, por 1-0.

José Mourinho assinou contrato com o Benfica, sob a direcção de João Vale e Azevedo, a 20 de setembro de 2000 e, três dias depois, à 5.ª jornada, estreou-se no Estádio do Bessa. Perdeu face a um golo do boavisteiro Duda.

Mourinho fez apenas onze jogos no Benfica, sucedendo a Jupp Heynckes, mas acabou por sair à 13.ª ronda, curiosamente depois de bater o Sporting, no Estádio da Luz, por 3-0.

Depois, Mourinho prosseguiu a carreira na União de Leiria, seguindo para o FC Porto, tendo conquistado a Liga Europa (2003) e da Liga dos Campeões (2004).

O treinador português, actualmente com 59 anos de idade, prosseguiu depois no Chelsea (2004 a 2008), Inter de Milão (2008 a 2010) e Real Madrid (2010 a 2013).

Cristiano Ronaldo e José Mourinho no Real Madrid

Para surpresa de muitos (ou talvez não) regressou novamente ao Chelsea (2013 a 2016) e passou pelos rivais Manchester United (2016 a 2019), Tottenham (2019 a 2021), antes de regressar a Itália e à Roma, onde na última época conquistou a Liga Conferência.

Na sua carreira de treinador soma 26 títulos de campeão, entre eles duas Ligas dos Campeões, duas Liga Europa e uma Liga Conferência.

Nas várias competições nacionais, venceu três ligas ingleses, dois campeonatos de Itália, duas ligas portuguesas e uma liga espanhola, entre outros troféus.

A nível individual foi considerado por 3 vezes melhor treinador da Premier League, duas vezes o melhor treinador da UEFA e uma vez o melhor treinador FIFA.

ND com Lusa

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade
Publicidade