O Presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, Jorge Jesus e Rui Costa durante a apresentação oficial de Jorge Jesus como novo treinador do Benfica, 03.08.2020 – FOTO: ANTÓNIO COTRIM/LUSA

O treinador Jorge Jesus assumiu hoje que regressou ao Benfica para “ganhar e para unir a nação benfiquista”, recusando, contudo, definir-se como o “salvador” de um projecto que tem como objectivo “recuperar o prestígio internacional” do clube.

“Aos benfiquistas, quero dizer que vim para ganhar, porque estou habituado a ganhar, mas também vim para unir a nação benfiquista. Vim para o Benfica com a mesma crença que tinha no dia 19 de junho de 2009, quando fui apresentado pela primeira vez. Venho com a mesma vontade de ganhar, com a mesma convicção, estou determinado e com muita vontade de ganhar coisas importantes”, afirmou Jorge Jesus, durante a apresentação como novo técnico dos ‘encarnados’.

Jorge Jesus recusou que tenha regressado ao Benfica para se “reformar” e revelou que vai “ganhar menos do que ganhava no Flamengo”, deixando uma certeza: “Vim para o Benfica porque acredito no projeCto, nesta nação e nas condições para fazer do Benfica grande, para recuperar o prestígio internacional. É fundamental voltarmos a ganhar.”

O técnico, que assinou por duas temporadas com o Benfica, foi peremptório e revelou alguma emoção no momento de abordar este regresso a Portugal, após um ano no Flamengo.

Jorge Jesus durante a sua apresentação como novo treinador do Benfica, no Seixal, 03.08.2020 – FOTO: ANTÓNIO COTRIM / LUSA

“Não sou o salvador. Salvadores vamos ser todos nós. Cheguei de um grande clube, que se uniu à volta do seu treinador, da sua equipa e, por isso, é que ganhámos grandes títulos internacionais. Quero agradecer ao Flamengo, do fundo do coração, pela forma como me trataram, a amizade e amor que tiveram por mim. Agora, pensem: o Flamengo tem 50 milhões de adeptos. Para eu vir para o Benfica tinha de haver uma causa muito grande, que é voltar a ganhar”, observou.

Jorge Jesus diz que Benfica vai ter equipa para “arrasar” e “jogar o triplo”

O treinador Jorge Jesus afirmou hoje que o Benfica vai formar “uma grande equipa” de futebol, para “arrasar” em todas as competições em que participar e que “não vai jogar o dobro, mas sim o triplo”.

“Temos todas as condições para fazer uma equipa muito forte. A estrutura do futebol, comandada pelo presidente, vai reunir um leque de jogadores, juntamente com os que já cá estão, e vamos fazer uma grande equipa”, afirmou Jorge Jesus, na apresentação como novo treinador dos ‘encarnados’, numa conferência de imprensa com direito a 10 perguntas e somente para os canais de televisão presentes.

Neste regresso ao clube da Luz, que comandou entre 2009 e 2015, Jesus recorreu a uma expressão que utilizou na primeira passagem pelo Benfica, embora agora com uma diferença: “Não vamos jogar o dobro, vamos jogar o triplo.”

O técnico revelou que a construção do plantel para a época 2020/21 está em andamento e mostrou-se confiante de que o Benfica vai “ter capacidade para entusiasmar os grandes jogadores, bons jogadores na Europa”, embora não tenha revelado quais os nomes equacionados para reforçar os ‘encarnados’.

“Sabemos os alvos que queremos, sabemos até onde podemos chegar e temos de ter consciência dos jogadores que podemos contratar. O Benfica tem um leque de jogadores com muito valor e, com a ajuda de outros, vamos fazer uma grande equipa e vamos arrasar”, vincou.

Assumindo ser um treinador diferente de há cinco anos, quando deixou o Benfica para rumar ao Sporting, Jesus diz ser “mais treinador do que nessa altura” e com um estatuto diferente, particularmente depois de ter vencido seis troféus pelo Flamengo, em pouco mais de um ano.

“Queremos ganhar tudo. Não estou habituado a ganhar só um campeonato. Queremos chegar a títulos internacionais e é para isso que vamos trabalhar. Prometemos confiança, compromisso e com adeptos unidos por uma causa, que se chama Benfica e não Jorge Jesus. Sou treinador de futebol, não sou treinador de nenhuma equipa. Em todas as equipas trabalho com convicção, paixão, amor e morro por elas”, disse.

Jorge Jesus durante a sua apresentação como novo treinador do Benfica, no Seixal, 03.08.2020 – FOTO: ANTÓNIO COTRIM / LUSA

Apesar das ambições europeias do Benfica, Jorge Jesus ressalvou que “o primeiro grande objectivo é o campeonato nacional”, ainda que considerando que as ‘águias’ podem “ambicionar mais títulos para além dos títulos nacionais”.

Benfica divulga equipa técnica do treinador Jorge Jesus

O Benfica anunciou hoje a equipa técnica do treinador Jorge Jesus, na qual se destacam os adjuntos João de Deus, Tiago Oliveira e Minervino Pietra, que já pertencia aos quadros do vice-campeão nacional de futebol.

Os preparadores físicos serão Mário Monteiro e Márcio Sampaio e os treinadores de guarda-redes passam a ser dois, Fernando Ferreira e o antigo guardião Paulo Lopes, que foi orientado por Jorge Jesus no Benfica.

O ‘mental coach’ será Evandro Mota, enquanto Gil Henriques e Rodrigo Araújo serão os responsáveis pela vídeo análise na equipa comandada por Jorge Jesus, que foi hoje apresentado como novo técnico do clube lisboeta.

Jorge Jesus, de 66 anos, está de regresso ao clube da Luz cinco anos depois de ter saído para o Sporting, tendo sido técnico principal do Benfica entre 2009/10 e 2014/15, período em que conquistou 10 títulos, nomeadamente, três campeonatos, uma Taça de Portugal, uma Supertaça e cinco edições da Taça da Liga.

Jesus começou a carreira no Amora, em 1989/90, e, depois, passou por Felgueiras, União da Madeira, Estrela da Amadora, Vitória de Setúbal, Vitória de Guimarães, Moreirense, União de Leiria, Belenenses e Sporting de Braga, antes de chegar à Luz.

Depois de se tornar o mais titulado treinador dos ‘encarnados’, que também levou a duas finais da Liga Europa, perdidas para Chelsea (2012/13) e Sevilha (2013/14), rumou ao Sporting, tendo passado ainda pelo Al-Hilal antes de chegar ao Flamengo, no qual arrecadou seis troféus em pouco mais de um ano, entre os quais o campeonato brasileiro e a Taça Libertadores.

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões ou sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade

Todas as notícias e conteúdos no LUX24 são e continuarão a ser disponibilizadas gratuitamente, mas nunca como agora precisamos da sua ajuda para continuar a prestar o nosso serviço público.

Somos uma asbl – associação sem fins lucrativos – e não temos qualquer apoio estatal ou institucional, apesar do serviço público que diariamente fazemos em prol da comunidade portuguesa e lusófona residente no Luxemburgo, e já sentimos o efeito da redução da publicidade, que nos garante a manutenção do nosso jornal online.

A imprensa livre não existe nem sobrevive, sem o suporte activo dos seus leitores – sobretudo em épocas como esta, quando as receitas de publicidade se reduziram abruptamente, e nós continuamos a trabalhar a 100%.

Só lhe pedimos que esteja connosco nesta hora e nos possa ajudar com o seu donativo, seja ele de que valor for. Prometemos que continuaremos a ser a sua companhia de todas as horas.

Pode fazer o seu donativo por transferência bancária para a conta do LUX24:
IBAN: LU790250045896982000
Código BIC: BMECLULL

LUX24 asbl
#VaiFicarTudoBem

Publicidade