O 66º Grande Prémio de Macau teve hoje o último dia com várias provas. A corrida de F3, voltou a fechar o programa, tenho sido ganha pelo piloto holandês Richard Vershoor, sendo o segundo lugar conquistado estónio Juri Vips (E) e em terceiro pelo norte-americano Logan Seargant (D). 17 de novembro de 2019, Macau. CARMO CORREIA/LUSA
O 66º Grande Prémio de Macau teve hoje o último dia com várias provas. A corrida de F3, voltou a fechar o programa, tenho sido ganha pelo piloto holandês Richard Vershoor, sendo o segundo lugar conquistado estónio Juri Vips e em terceiro pelo norte-americano Logan Seargant. 17 de novembro de 2019, Macau. CARMO CORREIA/LUSA

O piloto holandês Richard Verschoor venceu hoje a prova de Fórmula 3 do Grande Prémio de Macau (GP Macau).

O piloto de 18 anos, que largou da quarta posição da grelha, venceu com a melhor volta a ser registada com um tempo de 2.07,309 minutos.

Em segundo lugar, ficou o estoniano Jüri Vips a 0,792 segundos do piloto holandês. Logan Sargeant, norte-americano de 18 anos, ocupou terceiro lugar do pódio.

A corrida, disputada no icónico Circuito da Guia, traçado citadino de 6,12 quilómetros e considerado um dos mais perigosos do mundo, foi marcada pelo regresso da alemã Sophia Flörsch, de apenas 18 anos, que o ano passado sofreu um aparatoso acidente.

Este ano, o carro da jovem piloto alemã parou à oito volta da corrida que se disputa em 15 voltas, numa aparente avaria.

“É muito bom estar de volta. Não tenho muito a perder, não tenho experiência com este carro. Estou mais focada em aprender e praticar para o próximo ano”, disse à agência Lusa a jovem piloto, à margem do primeiro dia de treinos no GP Macau.

O 66º Grande Prémio de Macau teve hoje o último dia com várias provas. Na última corrida de WTCR , o primeiro lugar coube ao britanico Andy Priaulux, em segundo lugar ficou o britanico Rob Huff (E) e em terceiro lugar o francês Jean Karl Vernay. 17 de novembro de 2019, Macau. CARMO CORREIA/LUSA

O 66.º Grande Prémio de Macau decorreu entre quinta-feira e hoje e, para além de Tiago Monteiro, participou ainda o português André Pires, no 53.º Grande Prémio de Macau de motos, que se realizou no sábado.

André Pires sofreu uma queda logo na primeira volta, numa corrida que ficou marcada por um aparatoso acidente, envolvendo seis condutores, tendo três deles ficado feridos.

Após o incidente, que ocorreu na segunda volta, a organização informou os jornalistas que a corrida tinha sido cancelada e que, pela primeira vez na história da prova, não haveria um vencedor, mas emitiu posteriormente um comunicado a dar conta da vitória de Rutter.

A organização indicou no comunicado que, de acordo com o regulamento, o resultado deve ser declarado com base em uma única volta da segunda corrida, pelo que Rutter foi proclamado vencedor, à frente do britânico Peter Hickman e do australiano David Johnson, segundo e terceiro classificados, respetivamente.

A corrida de motos do ano passado foi vencida por Peter Hickman, que ficara em segundo lugar na mesma prova em 2017, marcada pelo acidente mortal do piloto britânico Daniel Hegarty.

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade