A Fórmula 1 pretende reduzir a zero as emissões de CO2 até 2030, com base num plano que pretende “pôr em marcha de imediato”, anunciou a Federação Internacional do Automóvel (FIA).

O plano divulgado pelo organismo regulador do desporto automóvel contempla duas fases: até 2025, pretende que as corridas se tornem mais “sustentáveis”, e, até 2030, ambiciona atingir a ‘neutralidade carbónica’.

“É um objetivo ambicioso, mas possível”, indica a FIA, em comunicado.

A plantação de árvores é uma das medidas mais populares para compensar os malefícios das provas automobilísticas, mas a Fórmula 1 pretende alcançar o objetivo através da redução das emissões e do desenvolvimento de tecnologia mais amiga do ambiente.

“Ao lançar a primeira estratégia sustentável da F1, reconhecemos o papel fundamental que todas as organizações devem ter no combate a este problema global”, disse o diretor-geral da Fórmula 1, o norte-americano Chase Carey.

O trabalho foi desenvolvido “ao longo dos últimos 12 meses”, em colaboração com a FIA. Para além do desenvolvimento de ‘tecnologia verde’, a aplicar aos monolugares híbridos que atualmente são utilizados nas provas de Fórmula 1, a estratégia passa também por viagens e transportes “ultra eficientes”, para além de “escritórios e fábricas” alimentados por energia 100% renovável.

A pegada ambiental da F1 em 2019 foi, segundo a FIA, de 256.551 toneladas de carbono emitido. Os motores dos monolugares foram responsáveis por 0,7% desse valor.

A logística que envolve o campeonato é responsável por 45% das emissões, seguida dos transportes aéreos e terrestres, com 27,7%, enquanto as infraestruturas e as fábricas são responsáveis por 19% das emissões.

Para tornar os Grandes Prémios sustentáveis já em 2025, a Fórmula 1 pretende banir o uso de plástico descartável e passar a usar materiais recicláveis ou compósitos.

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões ou sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade

Todas as notícias e conteúdos no LUX24 são e continuarão a ser disponibilizadas gratuitamente, mas nunca como agora precisamos da sua ajuda para continuar a prestar o nosso serviço público.

Somos uma asbl – associação sem fins lucrativos – e não temos qualquer apoio estatal ou institucional, apesar do serviço público que diariamente fazemos em prol da comunidade portuguesa e lusófona residente no Luxemburgo, e já sentimos o efeito da redução da publicidade, que nos garante a manutenção do nosso jornal online.

A imprensa livre não existe nem sobrevive, sem o suporte activo dos seus leitores – sobretudo em épocas como esta, quando as receitas de publicidade se reduziram abruptamente, e nós continuamos a trabalhar a 100%.

Só lhe pedimos que esteja connosco nesta hora e nos possa ajudar com o seu donativo, seja ele de que valor for. Prometemos que continuaremos a ser a sua companhia de todas as horas.

Pode fazer o seu donativo por transferência bancária para a conta do LUX24:
IBAN: LU790250045896982000
Código BIC: BMECLULL

LUX24 asbl
#VaiFicarTudoBem

Publicidade