The statue of the King D. Jose the First is seen in front of the Augusta Street Arc in Lisbon downtown wich is illuminated with the colors of the European Union to symbolically mark the Parliamentary Dimension of the Portuguese Presidency of the Council of the European Union, which begins on January 1, and ends on June 30, 2021, Lisbon, Portugal, 1st January 2021. ANTÓNIO COTRIM/LUSA

A programação cultural da presidência portuguesa do Conselho da União Europeia passará em maio pelo Luxemburgo, segundo nota do Ministério da Cultura português.

A exposição “Mundos da Lusofonia – Duo Borderlovers” será inaugurada no próximo mês de maio, no Luxemburgo, não sendo ainda conhecidos outros detalhes sobre a mostra ou o lugar da sua realização.

A programação cultural arranca esta terça-feira, dia 05 de janeiro de 2021. Os fadistas Carminho, Ana Moura, Sara Correia e Camané vão subir ao palco com a Orquestra Sinfónica Portuguesa no concerto inaugural da presidência portuguesa do Conselho da União Europeia, marcado para amanhã em Lisboa.

O concerto, que se realiza às 18:30 (hora local) no grande auditório do Centro de Cultural de Belém (CCB) e é transmitido pela RTP, marca o arranque oficial da presidência portuguesa, que decorre entre 01 de janeiro e 30 de junho.

Organizado em homenagem a Amália Rodrigues, cujo centenário do nascimento se assinala, o concerto junta orquestra e fado e conta com a atuação da Orquestra Sinfónica Portuguesa, dirigida pela maestrina Joana Carneiro, dos fadistas Carminho, Ana Moura, Sara Correia e Camané, e da guitarrista Marta Pereira da Costa.

A direção artística é de Elisabete Matos, segundo a nota.

A programação cultural da presidência, tal como foi apresentada a 15 de dezembro, inicia-se em Lisboa, mas irá decorrer sobretudo em Bruxelas.

Lisboa irá também acolher a exposição “Europa, Oxalá”, realizada no âmbito do projeto Memoirs – Filhos do Império e Pós-Memórias Europeias, financiado pelo Conselho Europeu de Investigação.

Além da Fundação Calouste Gulbenkian, também o Africa Museum, em Bruxelas, e o Museu das Civilizações Europeias e Mediterrânicas (MUCEM), em Marselha, França, irão acolher a mostra.

Ao longo de 2021, estarão patentes em Bruxelas duas exposições, uma dedicada às Artes Visuais e outra à Arte Contemporânea, e duas instalações artísticas, de artistas portugueses.

“Tudo o que eu quero – Artistas portuguesas de 1900-2020”, com curadoria de Helena Freitas e Bruno Marchand, irá mostrar o trabalho de 41 artistas entre 26 de fevereiro e 23 de maio no Bozar, centro de artes na capital belga.

A mostra, que junta obras de artistas como Maria Helena Vieira da Silva, Lourdes Castro, Paula Rego, Ana Vieira, Maria Lamas, Graça Morais, Salette Tavares, Helena Almeida, Joana Vasconcelos, Maria José Oliveira e Leonor Antunes, entre várias outras, poderá ser visitada à distância, através da aplicação ‘online’ Google Arts.

No Parlamento Europeu estarão expostas obras da Coleção de Arte Contemporânea do Estado e da coleção de arte contemporânea do Parlamento Europeu, no âmbito da mostra “A Liberdade e a Europa: uma construção de todos”, com curadoria de David Santos.

O edifício Justus Lipsius acolherá a instalação de arte contemporânea e urbana “Commotion”, com curadoria de Alexandre Farto (Vhils), e que conta com a participação de 20 artistas.

Ainda no campo da arte urbana e contemporânea, o Edifício Europa irá acolher a obra “Caravela Portuguesa”, de Bordalo II, que cria figuras com recurso a lixo e desperdícios.

Bruxelas será também palco da apresentação do espetáculo “By Heart”, criado e interpretado pelo diretor artístico do Teatro Nacional D. Maria II, Tiago Rodrigues, e que se estreou em 2013, em Lisboa.

A Cinemateca Royale, também em Bruxelas, irá acolher um ciclo, com 20 sessões, dedicado a cineastas portugueses emergentes, organizado em parceria com a Cinemateca Portuguesa.

A programação cultural inclui também, entre outros, concertos do maestro Rui Massena, em Roma, em janeiro; e da dupla Lina e Raül Refree, em Barcelona, em maio; e a exposição “Mundos da Lusofonia – Duo Borderlovers”, que será inaugurada no Luxemburgo, em maio.

ND // LUSA

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade