[FOTO DE ARQUIVO] Espetáculo de vídeo mapping "Amália", sobre a fadista Amália Rodrigues, durante o último dia do Festival Santa Casa Alfama, na fachada do Terminal de Cruzeiros de Lisboa, 03 de outubro de2020. JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA
Espectáculo de vídeo mapping “Amália”, sobre a fadista Amália Rodrigues, durante o último dia do Festival Santa Casa Alfama, na fachada do Terminal de Cruzeiros de Lisboa, 03 de outubro de2020. JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

A ministra da Cultura anunciou hoje (06) que o Governo vai trazer para Portugal gravações de som de Amália Rodrigues que se encontram dispersas pelo mundo, parte das quais são inéditas ou desconhecidas.

Graça Fonseca anunciou esta medida no início da sessão de evocação do centenário do nascimento de Amália Rodrigues, no Panteão Nacional, em Lisboa, antes dos discursos do presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, e do primeiro-ministro.

“O Ministério da Cultura vai dar início ao processo de trazer para Portugal as gravações de som de Amália Rodrigues, muitas delias inéditas e até desconhecidas e que estão um pouco dispersas por todo o mundo”, afirmou Graça Fonseca.

A ministra da Cultura disse depois que “o objectivo é reunir e recuperar em Portugal o maior espólio possível de registos som da artista”.

“Queremos salvaguardar para sempre esse valiosíssimo património sonoro de Amália Rodrigues, com a sua dimensão universal e ao mesmo tempo tão nossa”, acrescentou a ministra da Cultura.

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco via email para geral@lux24.lu.
Siga o LUX24 nas redes sociais. Use a #LUX24 nas suas publicações.
Faça download gratuito da nossa ‘app’ na Google Play ou na App Store.
Publicidade
Publicidade