Esta quinta-feira, 11 de março, a partir das 13h30 o Sindicato da Limpeza da OGBL organiza uma manifestação frente à Chambre des Métiers (2, Circuit de la Foire Internationale) em Luxemburgo-Kirchberg.

Esta ação de protesto serve para chamar a atenção de todas as trabalhadoras e de todos os trabalhadores do setor da Limpeza para a situação atual das negociações da convenção coletiva de trabalho (CCT) do ramo. As negociações para a renovação do contrato coletivo chegaram a um impasse! A Federação das Empresas de Limpeza de Edifícios propõe uma prolongação da CCT atual por um período de 2 anos (2020/2021) sem contrapartidas. O Sindicato da Limpeza da OGBL responde: NÃO, OBRIGADO!

As últimas reivindicações do Sindicato da Limpeza da OGBL são: um prémio (‘prime’) único de 2 % sobre o salário anual (+/- 500 €); e 2 dias de férias adicionais para todas e todos. Estas reivindicações foram recusadas pela federação patronal.

O setor da Limpeza é essencial e indispensável! Os direitos dos trabalhadores também! O atual contexto de crise tornou visível o que não o era antes.

A crise sanitária não pode ser um pretexto para recusar toda e qualquer melhoria das condições de trabalho de todas as trabalhadoras e de todos os trabalhadores.

Apelo: Trabalhadora, trabalhador, sabes que estas reivindicações são mais do que justificadas. No entanto, o patronato recusa o diálogo. Isto é intolerável. Mostremos aos patrões a nossa força e que estamos prontas e prontos a lutar pelos nossos direitos. Está na hora de valorizar o essencial ! Defender juntos os nossos direitos ! Por uma melhor Convenção Coletiva de Trabalho para o setor da Limpeza.

A OGBL conta com a participação de todas e todos!

OGBL e ANIL querem profissionais da saúde melhor formados para o terreno

O Sindicato Saúde, Serviços Sociais e Educativos da OGBL e a ANIL (Associação Nacional de Enfermeiras e Enfermeiros do Luxemburgo) reuniram-se recentemente para trocar pontos de vista sobre a reforma da formação das profissões da saúde.

As posições da OGBL e da ‘Association nationale des infirmières et infirmiers du Luxembourg’ (ANIL) convergem no sentido de uma reforma da formação para as profissões da saúde. Esta reforma só será eficaz se os ministérios envolvidos neste dossiê estiverem atentos aos profissionais de saúde que trabalham diariamente no terreno.

A OGBL e a ANIL apelam ao Governo para adaptar a formação às necessidades do terreno. O setor da saúde e dos cuidados no Luxemburgo necessita de diferentes profissões, com atribuições e tarefas bem definidas, e sobretudo de funcionários qualificados para cuidar bem dos pacientes.

O mais importante é reformar os diplomas e as profissões existentes em vez de criar novos diplomas e profissões.

Além disso, a ANIL e a OGBL também apontaram, durante o encontro, os riscos associados à criação de uma multiplicidade de diplomas para profissões similares. Assim, o BTS (diploma Bac+2 ‘Brevet de Technicien Supérieur’) em enfermagem, tal como existe no Luxemburgo, deveria desaparecer e ser substituído por uma verdadeira formação em enfermagem do tipo Bachelor (bac +3), em conformidade com o processo de Bolonha.

A OGBL e a ANIL também estão preocupadas com a eventualidade de ser lançado um novo curso de formação para técnicos no setor da saúde, que pode vir a criar confusão nas atribuições atuais do auxiliar de enfermagem (‘aide-soignant’).

Em resumo, por um lado, seria necessário elevar a formação do assistente social familiar para um nível de diploma escolar CCP (‘certificat de capacité professionnelle’, 3 anos de formação) ou DAP (‘diplôme d’aptitude professionnelle’, 3 anos de formação); e, por outro lado, deveria elevar-se as competências do auxiliar de enfermagem do nível de ‘técnico’ (BTS) bem como as do enfermeiro para um nível de ‘bachelor’ (Bolonha), valorizando as suas responsabilidades e adaptando as atribuições às realidades no terreno. Combinado com um mestrado (‘Master’. c.f. Bolonha) para enfermeiros especializados e enfermeiros de prática avançada com competências adicionais poderia assim criar-se um sistema coerente que respondesse a todas as necessidades práticas no terreno com possibilidades de ponte a todos os níveis.

A OGBL e a ANIL alertam o Governo para não perder esta oportunidade de reformar a formação das profissões da saúde de uma forma coerente. Sem ter em conta as realidades no terreno, a reforma corre o risco de ser apenas um golpe de espada na água, dispendiosa e sem qualquer efeito positivo sobre a atratividade das profissões de saúde e sem efeito para lutar contra a escassez de profissionais no setor.

Agenda da OGBL:

– 11 de março, 13h30: Manifestação do Sindicato da Limpeza da OGBL frente à Chambre des Métiers (2, Circuit de la Foire Internationale) em Luxemburgo-Kirchberg.

– 20 de março, 8h30-12h30: Assembleia Geral do Departamento dos Imigrantes da OGBL, no Casino Sindical de Bonnevoie.

– 27 de março, a partir das 15h: Manifestação nacional por uma habitação digna e acessível, na cidade do Luxemburgo (mais pormenores brevemente).

– 01 de Maio: Festa do 1° de Maio – Dia do Trabalhador (mais pormenores brevemente).

=> A OGBL informa e explica. A OGBL é a n°1 na defesa dos direitos e dos interesses dos trabalhadores e dos reformados portugueses e lusófonos. Para qualquer questão, contacte o nosso Serviço Informação, Aconselhamento e Assistência (SICA), através do tel. 26 54 37 77 (8h-12h, 13h-17h). Até nova ordem e enquanto vigorarem as restrições relativas à pandemia da covid-19, pedimos aos nossos membros para passarem nas nossas agências apenas quando têm marcação (rendez-vous). Para mais informações: www.ogbl.lu. Para se tornar membro: hello.ogbl.lu.

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade