Isabel Tavares, poetisa, escreve semanalmente, às segundas, no LUX24.

 

O AMANHÃ SERÁ SEMPRE UM NOVO DIA

Eu sei que às vezes a vida me consome,

Me trespassa… como um  ferro em brasa!

Me dilacera e me rasga toda por dentro…

Mas depois vem um novo pensamento!

Um alento que eu não sei de onde me vem…

Que apaga todo o fogo que me queimou!

E um novo dia amanheceu!

Cheio de luz, de paz e de harmonia…

O meu rosto está coberto de alegria….

Dos meus olhos jorram cascatas de água pura.

E eu olhando extasiada a natureza…

Só posso ver nela… Intensa formosura!

Já nada me consome, nem me agasta!

Já nada, para o abismo me arrasta…

Eu quero mais é viver e ser feliz!…

Gritar, a todo o mundo, que estou viva…

Porque o amanhã será sempre um novo dia!

Este céu que me consome de magia,

Esta lua que me apaixona e inebria,

Este mar e este cheiro a maresia,

Esta terra que enche o meu peito de alegria…

Estou viva, estou feliz e estou em paz!

Porque o amanhã será sempre, um novo dia!

 

AUTORIA: ISABEL TAVARES, 07-09-2019

(© Todos os Direitos de Autor Reservados)

Código do Direito de Autor e dos Direitos Conexos – Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de março – Diário da República n.º 61, Série I, de 14.03.1985

Publicidade