Rio Mosela – FOTO: Axel Mauruszat / Todos os Direitos Reservados

O Ministério da Saúde do Luxemburgo lançou esta quarta-feira (14) um alerta para a presença de “algas azuis” em vários pontos ao longo do rio Mosela.

A bactéria – presença habitual nos rios e lagos luxemburgueses nos meses de maior calor – produz toxinas que poderão ser prejudiciais a pessoas e animais.

No ser humano os sintomas mais frequentes, quando contaminado com a toxina, são irritação da pele, dor de cabeça, náuseas, gastroenterite, cólicas e, em casos mais graves, poderá mesmo causar danos no fígado.

Por isso, o Ministério da Saúde recomenda que, se possível, deve evitar o contacto com a água contaminada com as “algas azuis”, seja através da ingestão, mergulhos ou prática de desportos aquáticos.

⚠️⛔ Alerte: Présence d’#algues bleues à différents endroits de la 🇱🇺 #Moselle.Il s’agit de #bactéries normalement…

Publiée par Ministère de la Santé sur Mercredi 14 août 2019

Publicidade