Um juiz espanhol decidiu quarta-feira que há provas suficientes para determinar que um espanhol de 43 anos é filho biológico de Julio Iglesias, apesar do cantor recusar submeter-se a exames genéticos.

O juiz considerou que a rejeição de Julio Iglesias em fazer um teste de ADN, juntamente com outras provas, foram suficientes para decidir a favor do processo de paternidade apresentado por Javier Sánchez Santos.

Segundo a sentença do juiz, “existiam contactos e uma relação entre a mãe de (Sanchez) e Iglesias perto da data da concepção”.

Javier Sánchez Santos afirmou que a sua mãe, a portuguesa Maria Edite Santos, deu à luz em 1975 exactamente nove meses depois de conhecer Julio Iglesias numa festa.

A sentença agora conhecida chega 28 anos depois de Maria Edite Santos ter apresentado a primeira demanda de paternidade contra o cantor, que ganhou em primeira instância, mas depois perdeu no Tribunal Supremo, à qual se seguiram duas outras apresentadas por Javier Sánchez Santos.

Os advogados de Iglesias já indicaram que vão recorrer da decisão.

Publicidade