O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, anunciou hoje a nomeação do atual embaixador da Suíça em Maputo, Mirko Manzoni, como seu enviado pessoal para aquele país para mediar as conversações de paz entre Governo e oposição.

Manzoni vai continuar a “facilitar o diálogo entre o governo de Moçambique e a Resistência Nacional Moçambicana (Renamo) com vista à assinatura e subsequente implementação de um acordo de paz entre as partes”, refere a ONU em comunicado.

A nomeação acontece três dias antes de António Guterres visitar Moçambique, aterrando em Maputo na quinta-feira e com passagem pela cidade da Beira na sexta-feira, para avaliar os trabalhos de reconstrução após os mais intensos ciclones de sempre terem atingido o país em março e abril.

Manzoni vai começar a exercer as funções para a ONU depois de terminar a sua missão na embaixada suíça, acrescenta o comunicado, sem especificar data.

O presidente moçambicano e o líder da Renamo anunciaram no início de junho a meta de chegar a um acordo de paz até à primeira semana de agosto.

Publicidade