Os chefes de Estado e de Governo da União Europeia chegaram hoje a acordo sobre as nomeações para os cargos institucionais de topo, designando a alemã Ursula von der Leyen para a presidência da Comissão Europeia, anunciou Donald Tusk.

Ursula von der Leyen irá assim substituir o luxemburguês Jean-Claude Juncker na presidência da Comissão Europeia.

Com a designação de Ursula von der Leyen, ministra alemã da Defesa e muito próxima da chanceler Angela Merkel, o PPE, que presidiu à Comissão ao longo dos últimos 15 anos e que venceu as eleições europeias de maio, retém assim o mais ‘desejado’ dos cargos em negociação, que pela primeira vez será ocupado por uma mulher.

Anunciado pelo presidente do Conselho Europeu, o compromisso alcançado ao fim de uma ‘maratona’ negocial, que se prolongou em Bruxelas ao longo de três dias, contempla ainda outras nomeações:

– A francesa Christine Lagarde, até agora diretora do Fundo Monetário Internacional, fica à frente do Banco Central Europeu.
– O primeiro-ministro belga em funções, o liberal Charles Michel, foi nomeado para a presidência do Conselho Europeu.
– O ministro espanhol dos Negócios Estrangeiros, o socialista Josep Borrell, foi nomeado como Alto Representante da UE para a Política Externa, substituindo Federica Mogherini.

Publicidade