Com a conquista na cidade do Porto, Portugal eleva para dois o número títulos internacionais, graças à vitória frente à Holanda (1-0) na final. Foi em 2016, no Campeonato Europeu que a Seleção das quinas venceu o primeiro, em França.

Três anos mais tarde, volta a ganhar um troféu europeu, que finalmente, apagou parte da dor que ficou da final perdida em 2004, que Portugal organizou. E foi nessa competição, vendida pela Grécia, que Cristiano Ronaldo começou a escrever a sua história na Seleção Nacional.

Desde o Euro 2004 em Portugal, o astro português conta com 10 fases finais de competições internacionais com as cores lusas. Com esta participação na Liga das Nações, já lá vão 10 fases finais a defender o escudo português, sendo que para além desse feito notável, também se desmarca por ter marcado em todas as competições! Vamos ao detalhe.

No Europeu de 2004, Cristiano Ronaldo marcaria de cabeça no jogo de abertura com a Grécia (derrota por 1-2), antes de aplicar outro cabeceamento magistral na cara de Van der Sar, já diante da Holanda nas meias-finais (vitória por 2-1). Foi com cabeça que Ronaldo iniciou a sua história na Seleção, tendo hoje todos o mundo aos seus pés.

Seguiu-se o Mundial de 2006, na Alemanha. Portugal defronta o Irão na segunda jornada da fase de grupos e de penálti faz o 2-0 que estabeleceu o resultado final. Foi o único golo do craque de 21 anos do Manchester United, com Portugal parado pela França nas meias-finais.

De novo na segunda jornada da fase de grupos, mas agora do Europeu de 2008 diante da República Checa, Cristiano aponta o segundo golo português numa vitória por 1-3. A Seleção das Quinas acabaria por sair nos quartos de final da competição organizada conjuntamente por Áustria e Suíça, afastada pela derrota diante da Alemanha (2-3).

Com o estatuto de líder absoluto e de jogador mais caro da história, passando de Manchester para Madrid, é em terras de África do Sul que Cristiano Ronaldo aponta mais um golo num Campeonato do Mundo, em 2010. O acontecimento teve lugar numa histórica goleada sobre a Coreia do Norte por 7-0 e outra vez num segundo jogo de fase de grupos. Portugal seria secado por um jogo cruel nos oitavos de final, diante da futura campeã do mundo, Espanha.

Em 2012, Portugal vai até às meias-finais do Euro organizado a Leste, por Polónia e Ucrânia. Dois anos depois, Portugal volta a ser afastado pelos vizinhos espanhóis, num trágico desempate por grandes penalidades (2-4). Com 3 golos ao longo da competição, a figura de proa da Seleção fez dois à Holanda (2-1) na terceira jornada da fase de grupos e outro à República Checa nos quartos de final (1-0).

Na desilusão de 2014, no Mundial do Brasil, Portugal não passou da fase de grupos, mas Cristiano ainda foi a tempo de deixar a sua marca. Marcou o golo da vitória sobre o Gana (2-1) na terceira jornada da fase de grupos, permitindo à equipa deixar as queridas terras brasileiras de cabeça levantada.

 

Os títulos pela seleção

 

Finalmente, chegamos a 2016 em terras gaulesas, ano de gloria inédita para Portugal. Com um Cristiano Ronaldo no comando, a Seleção das Quinas acreditou e abateu a França em Paris (1-0) no prolongamento! Para isso, A Seleção contou com um ‘bis’ do jogador do Real Madrid na terceira e decisiva jornada da fase de grupos, diante da Hungria (3-3). Depois, voltou a fazer das suas na semifinal com o País de Gales de Gareth Bale (2-0), com um golo e um passe. Retirado durante a final por lesão, Portugal uniu as suas forças e contribuiu para que nesse ano, o Capitão arrecadasse a sua 4a Bola de Ouro, conquistando o primeiro troféu da história do país.

A Torre Eiffel, em Paris, ‘vestida’ com as cores de Portugal durante o Euro2016.

Dois anos mais tarde na Rússia, Cristiano Ronaldo espantou o mundo inteiro com três golos à poderosa Espanha (3-3) na primeira jornada da fase de grupos! Foi mesmo considerada a exibição individual mais impressionante do Mundial de 2018, quiçá uma das melhores da história da prova! No jogo seguinte, deu a vitória a Portugal diante de Marrocos (1-0). No entanto, a caminhada lusa parou bruscamente nos oitavos de final perante a eficácia uruguaia (2-1).

Mas Portugal tomou gosto às conquistas europeias e na nova sala de troféus, ainda havia muito espaço. Assim, na primeira edição da Liga das Nações europeias em 2019, Portugal foi designado como o país que organizaria a fase final. Nas meias-finais diante da Suíça, novo show do lendário, com 3 golos. Mais um jogo difícil que ele tornaria fácil (3-1).

O próximo alvo do jogador cinco vezes Bola de Ouro é o Euro 2020! Portugal começou a fase de qualificação com dois empates, mas todos os prognosticadores, como aqueles do site SOS Apostas, acreditam que a Seleção lusa vai dar cartas no Europeu que pela primeira vez vai ser jogado em vários países do Velho Continente.

A magia do astro português vai poder ser partilhada por todos, ele que pretende alcançar e até superar, a barreira dos 20 golos ao serviço da Seleção de Portugal, apenas em fases finais. Por enquanto são 19, pelo que o marco anda muito próximo para o jogador da Juventus.

Texto de Cláudio Ferreira para o LUX24.

Publicidade