Adeptos do Benfica celebram a conquista do 37° título de campeão nacional português de futebol, na Gare do Luxemburgo. 18.05.2019. FOTO: Paulo Dâmaso / LUX24

Centenas de adeptos do Sport Lisboa e Benfica celebraram este sábado à noite (18) a conquista do 37° título de campeão nacional de futebol, na gare do Luxemburgo, palco habitual dos festejos portugueses, quer seja por conquistas de clubes ou a nível de selecção nacional.

Mal soou o apito final da partida entre Benfica e Santa Clara, que terminou com a vitória dos encarnados, centenas de adeptos benfiquistas iniciaram os festejos.

 

 

Fumos, petardos, foguetes, bandeiras, cachecóis e cânticos transformaram o início da Avenue de la Gare num “mini” Marquês de Pombal!

Os primeiros carros ainda passaram, com habituais buzinadelas, mas rapidamente o trânsito foi desviado pela policia luxemburguesa, que acompanhou de perto os festejos, e desviou o trânsito da Avenue de la Gare e de parte da Avenue de la Liberte, apenas deixando transitar os transportes públicos.

“A festa está bonita, pá!”, gritava um jovem no meio da multidão.

“Um título ganho com 103 golos marcados, é um título com muito mérito”, disse, ao LUX24, Artur Costa, um dos muitos adeptos que festejavam a conquista do ’37’.

Festejar o título foi, para muitos, o momento “libertar” aquele grito que, ao longo da época, andou preso na garganta.

Um campeonato “sofrido”, mas ganho de forma “justa”. “Título conseguido na última jornada. Emocionante pois nada estava decidido até ao último jogo, mas estava convencido de que íamos ganhar. Foi um campeonato taco-a-taco até ao fim. Benfica justo campeão”, analisou Jair Rodrigues, acompanhado da família.

Jovens, menos jovens, famílias e amigos, muitos quiseram passar pela gare para ver os festejos de uma “noite memorável”.

“Em Portugal há o Marquês, aqui no Luxemburgo há a gare. Agora é rumo ao 38”, dizia um adepto.

“O Benfica é um justo campeão. Vim ver o jogo a Bonnevoie com amigos e depois viemos para aqui festejar. O Benfica fez uma boa época, especialmente depois da entrada de Bruno Lage, e merecemos este título”, referiu Agostinho Matos, residente na capital luxemburguesa.

Trajado a rigor, Jorge Passos, adepto incondicional do Benfica e da Seleção Portuguesa, ressalvou a “justeza” do título conseguido. Um trabalho de “mérito” que tem, sobretudo um nome: Bruno Lage.

“Fomos a equipa mais regular. Somos campeões com mérito próprio, sem favores de ninguém e nem vale a pena discutir os lamentos dos adversários. Ver esta multidão aqui é um orgulho e sente-se mais a alma benfiquista e também portuguesa”, disse este adepto ao LUX24.

Muitos deram a equipa morta em janeiro, mas desde que o treinador Bruno Lage pegou na equipa, o Benfica transformou-se do dia para a noite, conseguiu recuperar do 4° lugar, quando tínhamos menos sete pontos. Foi feito um trabalho incrível”, rematou Jorge Passos.

Os festejos, com música, cânticos e muito álcool terminaram sem incidentes a registar.

Paulo Dâmaso / LUX24

Publicidade