A campanha eleitoral para as eleições europeias arranca esta segunda-feira, 13 de maio.

Nas eleições europeias de 26 de maio são eleitos seis deputados luxemburgueses ao Parlamento Europeu.

O Luxemburgo é um dos onze Estados-membros que recorreram a quotas para assegurar o equilíbrio entre géneros nas listas às eleições Europeias.

O Grão-Ducado introduziu uma representação mínima de “50-50”, com multas para quem desrespeite a regra.

No Luxemburgo, os portugueses são o maior grupo de estrangeiros a votar nas eleições europeias, com cerca de 7.800 portugueses residentes a votarem nas listas luxemburguesas.

Contudo, mais de 75.000 portugueses, maiores de idade, que podiam ter-se recenseado, ficaram de fora. Ou seja, a taxa de inscritos entre os portugueses ronda apenas os 10%.

 

Conheça os 60 candidatos do Luxemburgo

 

CSV, DP, LSAP, Déi Gréng, Déi Lenk, ADR, Piraten, Volt, KPL, e Déi Konservatif são os 10 partidos luxemburgueses que apresentam candidatos ao acto eleitoral.

De referir que atualmente, o CSV tem 3 eurodeputados eleitos (Georges Bach, Christophe Hansen e Frank Engel). Os restantes três assentos são repartidos por LSAP (Mady Delvaux), DP (Charles Goerens) e Déi Gréng (Tilly Metz).

 

 

Candidatos do CSV às Europeias 2019 – FOTO CSV

CSV

– Christophe Hansen

– Isabel Wiseler-Lima

– Romain Osweiler

– Stefano d’Agostino

– Martine Kemp

– Liane Felten.

 

Candidatos Europeus do DP com o primeiro-ministro Xavier Bettel e a Ministra Corinne Cahen – FOTO DP

DP

– Charles Goerens

– Mónica Semedo

– Gusty Graas

– Simone Beissel

– Loris Meyer

– Anne Daems.

 

Os seis candidatos do LSAP às Europeias 2019. FOTO: LSAP

LSAP

– Nicolas Schmit

– Marc Angel

– Simone Asselborn-Bintz

– Joanne Goebbels

– Lisa Kersch

– Elisha Winckel.

 

Candidatos do Déi Greng às eleições europeias de maio – FOTO Déi Gréng / Sam Tanson

Déi Gréng

– Tilly Metz

– Meris Sehovic

– Christian Kmiotek

– Tanja Duprez

– Martin Kox

– Jessie Thill.

 

Os seis candidatos do ADR às eleições europeias de 26 de maio / Facebook

ADR

– Gast Gibéryen

– Fernand Kartheiser

– Sylvie Mischel

– Nicky Stoffel

– Fred Keup

– Tessy Brisbois.

 

Candidatos do Déi Lenk às Europeias / maio 2019

Déi Lénk

– David Wagner

– Carole Thoma

– Gary Diderich

– Sandrine Gashonga

– Mara Martins

– Antoni Montserrat.

 

Candidatos do partido Piraten / Facebook

Piraten

– Starsky Flor

– Marie-Paule Dondelinger

– Chris Bernard

– Daniel Frères

– Lucie Kunakova

– Christian Welter.

 

Os seis candidatos europeus do Déi konservativ / Facebook

Déi Konservatif

– Joe Thein

– Mario May

– Sandra Schwachtgen

– Patrick Thein

– Jean Ersfeld

– Pierrette Heintz.

 

Seis candidatos do Volt – Luxembourg / Facebook

Volt

– Rolf Tarrach

– Daniel Silva

– Fiona Godfrey

– Marthe Hoffmann

– Christopher Lilyblad

– Julia Elisabetta Pitterman.

 

Os seis candidatos do KPL às europeias de 26 de maio / Facebook

 KPL

– Ali Rukert

– Elise Nunes

– Esther Reuland

– Marceline Waringo

– Alain Herman

– Rejhan Agovic.

 

O que faz o Parlamento Europeu?

 

O Parlamente Europeu (PE) é a única instituição da UE directamente eleita pelos cidadãos;

Representa cerca de 512 milhões de pessoas nos 28 Estados-Membros da UE;

É composto por 751 deputados (6 dos quais eleitos pelo Luxemburgo) neste momento, reunidos em grupos políticos multinacionais, de acordo com a sua orientação política;

É renovado de cinco em cinco anos. As próximas eleições europeias terão lugar de 24 a 26 de maio de 2019 (26 de maio de 2019 no Luxemburgo).

Estrasburgo acolhe a sede do Parlamento Europeu. Bruxelas e Luxemburgo são igualmente locais de trabalho do Parlamento Europeu.

O Presidente dirige todas as actividades do Parlamento Europeu e dos seus órgãos, nomeadamente as sessões plenárias e as reuniões da Mesa e da Conferência dos Presidentes. O actual presidente é Antonio Tajani.

 

 

As principais funções do Parlamento Europeu são as seguintes:

 

Legislação: Os projectos de lei são apresentados pela Comissão Europeia. O Parlamento Europeu e o Conselho da União Europeia (Conselho) adoptam ou rejeitam as propostas.

Competências de controlo democrático: A Comissão Europeia e o Conselho devem informar regularmente o Parlamento Europeu sobre as suas actividades. Se o Parlamento Europeu não estiver satisfeito com o trabalho da Comissão, pode manifestar a sua desconfiança e mesmo forçar a Comissão a demitir-se.

Competência orçamental: O Parlamento Europeu, juntamente com o Conselho, adopta o orçamento da União Europeia.

Assim, em 26 de maio, e com a sua escolha, pode contribuir para determinar o rumo que a Europa seguirá.

Publicidade