(Da esquerda para a direita) Kevin Muhlen, director do Casino Luxembourg – Forum d’art Contemporain; Stilbé Schroeder, Casino Luxembourg – Forum d’art Contemporain, o artista Marco Godinho e a Ministra da Cultura, Sam Tanson. FOTO: ©ANDY DAVISON PHOTOGRAPHY

O artista plástico luxemburguês, de origem portuguesa, Marco Godinho representa o Luxemburgo na 58ª Bienal de Arte de Veneza, que decorre em Itália. A mostra foi inaugurada no passado dia 9 de maio e estende-se até 24 de novembro.

Com o projecto “Written by Water” (“Escrito por Água”), Marco Godinho era apontado como um dos favoritos para ganhar o Leão de Ouro, prémio que foi ganho pela Lituânia.

O Pavilhão do Luxemburgo foi pré-inaugurado na passada quinta-feira na presença da ministra da Cultura do Luxemburgo, Sam Tanson.

“Written by Water” (“Escrito por Água”) é um projecto iniciado em 2013 e que levou Marco Godinho a vários pontos do Mediterrâneo. A sua performance evoca a tragédia dos refugiados e, com ela, a Odisseia, de Homero.

A 58.ª Exposição Internacional de Arte tem curadoria do britânico Ralph Rugoff, diretor da Hayward Gallery, em Londres.

Publicidade