Tal como o LUX24 avançou, a cerimónia de entrega dos certificados a 173 alunos que obtiveram aproveitamento nos exames dos cursos de Língua e Cultura Portuguesas, em Ettelbruck, foi este sábado a rampa de lançamento para as “Jornadas Estudar e Investigar em Portugal 2019”.

Luxemburgo, França, África do Sul, Alemanha, Bélgica, Estados Unidos da América e Suíça, são alguns dos países que vão receber esta iniciativa que visa “divulgar as oportunidades de ingresso e frequência no ensino superior português para emigrantes e lusodescendentes”, nomeadamente através do contingente especial para candidatos emigrantes portugueses e familiares que com eles residam do Concurso Nacional de Acesso, “para os quais estão reservadas 7% das vagas a concurso na 1.ª fase, ou através dos concursos locais e institucionais”.

De acordo com o site da Direção-Geral do Ensino Superior (DGES) português, a primeira acção das Jornadas Estudar e Investigar em Portugal 2019 arrancou em Ettelbruck (Luxemburgo).

A segunda acção terá lugar em Paris, no dia 23 de março, nas instalações do Consulado Geral, no decurso de encontros alargados com representantes das comunidades portuguesas da região de Paris.

“Adicionalmente estão planeadas outras acções para as cidades de Joanesburgo, Pretória, Hamburgo, Bruxelas e Genebra, e as regiões de Bordéus, Toulouse e Paris, em França, e nos Estados Unidos da América. Prevê-se igualmente a realização de acções promocionais em outros países com comunidades portuguesas significativas”, explica a DGES.

“Nos Estados Unidos da América, as Jornadas acompanharão a participação portuguesa na Feira/Conferência NAFSA, em Washington DC, entre 26 e 31 de maio, um dos principais encontros internacionais dos responsáveis pela internacionalização das instituições de ensino superior e de investigação”, acrescenta a nota no site da DGES.

As Jornadas enquadram-se na iniciativa Estudar e Investigar em Portugal (Study & Research in Portugal), promovida pelo Governo português em cooperação com as instituições de ensino superior, ciência e tecnologia, com o intuito de contribuir para a consolidação e expansão destes sistemas, para o aumento da sua competitividade e para a sua integração em redes de referência internacionais. A iniciativa compreendeu a criação de uma plataforma de divulgação do ensino superior e investigação em Portugal (study-research.pt), servindo como instrumento fundamental no esforço integrado de promoção e internacionalização do país nesta área.

 

Aumento do número de vagas

 

“O reforço da atracção de estudantes internacionais tem incluído várias medidas de impacto relevante, nomeadamente a alteração em 2017 do regime jurídico de entrada, permanência, saída e afastamento de estrangeiros do território nacional, regulamentado em 2018, a revisão do Estatuto de Estudante Internacional e, recentemente, a aprovação pelo Governo do despacho de fixação de vagas para estudantes internacionais em 2019/2020. Esta alteração conduziu a um aumento do limite das vagas em 73%, passando de 10.312 vagas em 2018/2019 para 17.823 vagas em 2019/2020 em instituições de ensino superior ao abrigo do concurso especial para estudantes internacionais. Nota-se que o concurso de 2018 registou o número mais elevado de colocados desde 2001 através deste contingente, crescendo 94% face a 2015″, adianta a nota.

De uma forma geral, o número total de estudantes de origem e residência no estrangeiro em Portugal “aumentou 48% desde 2015, somando hoje cerca de 50 mil estudantes e representando cerca de 13 % do total dos estudantes de ensino superior em Portugal”.

As Jornadas integram um conjunto de acções de sensibilização e de sessões informativas em contexto institucional, a organizar em cooperação com a rede diplomática e consular junto das comunidades portuguesas e associações locais, e envolverão, entre outras entidades, a Direcção Geral do Ensino Superior, as instituições de ensino superior e o Instituto Camões.

A cerimónia de entrega dos certificados aos 173 alunos que obtiveram aproveitamento nos exames dos cursos de Língua e Cultura Portuguesas contou com a presença do Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro; do Director Geral do Ensino Superior, João Queiroz; do Embaixador de Portugal no Luxemburgo, António Gamito; e de Joaquim Prazeres, da Coordenação de Ensino de Português no Luxemburgo.