A imprensa francesa revelou que Peter Chérif, alegado mentor do ataque terrorista à redação do jornal francês Charlie Hebdo, foi detido esta quinta-feira no Djibouti, um pequeno país do nordeste africano.

O homem, de 36 anos, em fuga desde 2011, era próximo dos irmãos Kouachi e é suspeito de ter ordenado o ataque de janeiro de 2015 contra o semanário satírico.

Chérif, também conhecido como Abou Hamza, deverá agora ser extraditado para França.

O massacre do Charlie Hebdo foi um atentado terrorista que atingiu o jornal satírico francês Charlie Hebdo em 7 de janeiro de 2015, em Paris, resultando em doze pessoas mortas.