Foram horas tensas na cadeira de Custóias, no Porto, depois de 400 reclusos terem hoje protestado recusando-se a almoçar e causando alguns desacatos, que obrigaram os guardas de serviço a disparar tiros de aviso para controlar a situação.

Os distúrbios aconteceram menos de 24 horas depois de um outro no Estabelecimento Prisional de Lisboa (EPL).

Em Custóias, os presos atiraram as bandejas com o almoço, fruta e outros objetos para os pisos inferiores da cadeia,

Segundo a imprensa portuguesa, os detidos dos pavilhões A, B e alguns do C recusaram-se a ir para o refeitório e só depois causaram o motim.

O protesto já terminou, sem que se registassem incidentes.

O Estabelecimento Prisional de Custóias tem mais de 1000 reclusos.