A associação de defesa do consumidor DECO alerta que a eventual cobrança pela Ryanair de quatro euros aos passageiros com voos marcados para hoje e quinta-feira “é ilegal”.

É que na segunda-feira, a Ryanair anunciou que os seus serviços de reserva e ‘check-in online’ estarão indisponíveis durante um período de 12 horas, entre as 17:00 de quarta e as 05:00 de quinta, para “atualização de sistema”.

Contudo, o ‘check in’ antecipado representa um custo de 4 euros ao cliente, valor que a Deco diz ser “ilegalmente” cobrado. Mas, se não antecipar o ‘check-in’, no aeroporto implica o pagamento de 55 euros.

A Deco já fez saber que vai denunciar a situação junto da Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC).

Publicidade