Portugal colocou hoje 1.000 milhões de euros, o máximo anunciado, em Obrigações do Tesouro (OT) a cinco e a 10 anos, com juros a caírem no prazo mais curto e a subirem no prazo mais longo, foi anunciado.

Segundo a página do IGCP, agência que gere a dívida pública, na agência Bloomberg, foram colocados 672 milhões de euros em OT com maturidade em 17 de outubro de 2028 (cerca de 10 anos) à taxa de juro de 1,854%, acima da de 11 de julho (1,727%) e da mínima de 1,670% verificada em 9 de maio.

A procura das OT a 10 anos cifrou-se em 1.557 milhões de euros, 2,32 vezes o montante colocado.

Em OT com maturidade em 25 de outubro de 2023 (cerca de cinco anos) foram colocados 328 milhões de euros à taxa de juro de 0,647%, abaixo da do anterior leilão comparável de 13 de junho (0,746%), mas acima da mínima de 0,529%, registada também em 09 de maio passado.

A procura das OT a cinco anos atingiu 1.234 milhões de euros, ou seja 3,76 vezes superior ao montante colocado.

O IGCP tinha anunciado para hoje a realização de dois leilões de OT com maturidade em 25 de outubro 2023 (cerca de cinco anos) e em 17 de outubro de 2028 (cerca de 10 anos) com um montante indicativo global entre 750 milhões de euros e 1.000 milhões de euros.

Publicidade