Jack Ma, fundador do gigante chinês do comércio eletrónico Alibaba, anunciou hoje que vai deixar a presidência do grupo, daqui a um ano, para permitir que pessoas “mais jovens” e “mais talentosas” assumam a liderança.

“Nenhuma empresa pode confiar apenas nos seus fundadores (…) devido a limites na capacidade física e energia de cada um. Ninguém pode assumir as responsabilidades de presidente e CEO para sempre”, afirmou, numa carta, Jack Ma, o segundo homem mais rico da China.

Jack Ma será substituído pelo atual diretor executivo, Daniel Zhang, em 2020.

O Alibaba opera os sites de comércio eletrónico Taobao e Tmall, que dominam grande parte das vendas ‘online’ na China.

Publicidade